Lewis, o coala que foi resgatado dos incêndios que invadiram o território australiano, morreu esta segunda-feira, 25 de novembro, comunicou o hospital veterinário Port Macquarie nas redes sociais.

“Explicámos recentemente que as queimaduras podem piorar antes de melhorar. No caso de Lewis, as queimaduras pioraram, mas, infelizmente, não melhoraram. O objetivo primário do hospital é o bem-estar do animal, tendo sido essa a base da decisão que foi tomada”, escreveu no Facebook o hospital, que, após analisar as feridas do animal, decidiu que o melhor para Lewis seria a eutanásia.

Morreu o coala que foi resgatado das chamas na Austrália

Foi a australiana Toni Doherty que, na passada terça-feira, 19 de novembro, salvou o coala das chamas, junto de uma árvore em Long Flat, no estado de New South Wales. O animal já apresentava queimaduras, sendo que a mulher o embrulhou na sua camisola, colocou-lhe água nas feridas, dando-lhe ainda a beber.

O momento ficou resgistado em vídeo, tendo-se tornado viral nas redes sociais.

Desde junho e até 20 de novembro, já arderam  1,6 hectares, sendo que 600 casas foram atingidas pelos fogos. O Estado de New South Wales (a que pertence a capital Sidney) já viu os incêndios afetarem uma área três vezes maior face a todos os fogos que deflagraram no ano anterior. Já morreram seis pessoas e 350 coalas (animal que só se encontra na Austrália).

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.