Cerca 7,8 mil milhões é o número de pessoas que constituem a população mundial, contudo, menos de 500 milhões de pessoas — uma em cada 15 — têm atualmente uma mulher presidente ou chefe de governo. Esta é a notícia que faz capa do "Diário de Notícias" esta segunda-feira, 8 de março, dia em que se assinala o Dia Internacional da Mulher.

Apesar de todas mudanças pelas quais temos vindo a passar mundialmente, há ainda um longo caminho a percorrer para que se possa falar em igualdade de género. "Ao ritmo atual, a igualdade de género nas mais altas posições de poder não será alcançado nos próximos 130 anos", revelam as contas da ONU Mulher. "O que acontece é que há ainda um grande trabalho a ser feito porque uma mulher para chegar a um cargo de liderança tem de se esforçar o triplo em relação aos homens", afirmou em entrevista à MAGG, Evódia Graça, Coach Transformacional Especialista em Imagem e Liderança Feminina.

Evódia Graça. "Para chegar a um cargo de liderança, a mulher tem de se esforçar o triplo"
Evódia Graça. "Para chegar a um cargo de liderança, a mulher tem de se esforçar o triplo"
Ver artigo

Atualmente, e sem contar com as rainhas, apenas na Estónia as mulheres ocupam as duas principais posições de poder e, segundo a ONU Mulher, sem contar com a presidente interina do Kosovo, Vjosa Osmani, nem com a presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, há 22 países onde as mulheres são chefes de Estado (nove) ou de governo (13) e 119 onde nunca ocuparam nenhum desses cargos.

Angela Merkel ocupa um lugar de destaque sendo a mulher que está há mais tempo no cargo (desde 2005), contudo a chanceler afirma que também a Alemanha tem ainda um longo caminho a percorrer quanto à igualdade de género. Na Nova Zelândia, a primeira-ministra, Jacinda Ardern, tem-se vindo a destacar pela forma como tem lutado contra a pandemia de COVID-19.

O tema do Dia Internacional da Mulher, este ano, é  precisamente "Mulheres na liderança: Alcançar um futuro igual num mundo COVID-19". Segundo a diretora-executiva da ONU Mulher, a sul-africana Phumzile Mlambo-Ngcuka, numa declaração para assinalar a data, citada pelo "DN", este dia "chega este ano num momento difícil para o mundo e para a igualdade de género, mas num momento perfeito para lutar por uma ação transformadora e para saudar as mulheres e jovens na sua busca incansável pela igualdade de género e direitos humanos."

Percorra a galeria e conheça as mulheres que ocupam cargos de chefia em todo o Mundo. 

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.