Uma bombeira estagiária da corporação de Trofa, participou de uma operação de resgate face a um acidente de um automóvel que se despistou, acabando por chocar contra um muro e incendiar-se. Quando as chamas foram combatidas, a mulher percebeu que o seu próprio pai estava dentro do Mercedes Classe A, e tinha sido uma das três vítimas mortais do acidente, revela o "Correio da Manhã".

Bernardo Sousa hospitalizado após acidente. Veja o vídeo
Bernardo Sousa hospitalizado após acidente. Veja o vídeo
Ver artigo

Quatro amigos tinham participado nas festas tradicionais de Páscoa da região, em Bougado, na Trofa, já depois das 23 horas de sábado, conta o "Jornal de Notícias". Apenas um dos envolvidos no acidente conseguiu sobreviver, sendo que os outros três ocupantes do automóvel morreram carbonizados.

Pedro Azevedo, com idade entre 40 e 50 anos, e uma das vítimas mortais do acidente, era pai da bombeira que atendeu ao local do acidente. Quando se deu conta do sucedido, a mulher precisou de receber apoio psicológico.

O homem, que tinha um motociclo, tinha deixado o mesmo estacionado junto a um café, e de acordo com o "JN", viajava no carro do condutor, e outra das vítimas mortais, Bruno Queirós, até à casa do homem. Após o jantar, o grupo de amigos circulava perto da zona industrial de Lantemil, na Estrada Nacional 14, quando o automóvel, em excesso de velocidade, se despistou no fim de uma reta, que apresentava uma ligeira curva.O choque, que fez a frente do carro recuar cerca de um metro, deu-se do lado do condutor, e fez com que o motor do carro se incendiasse.

Filipe Coutinho, segundo comandante dos Bombeiros da Trofa, revelou que à chegada, "o carro já tinha sido totalmente consumido pelas chamas", e que "foi necessário usar material de desencarceramento para retirar o condutor" de dentro do automóvel, noticia o "Observador".

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.