113 noivas pagaram os seus vestidos para o casamento e ficaram sem eles depois de a loja onde os compraram ter fechado. A responsável pela boutique, que se encontra endividada, desapareceu sem deixar rasto, deixando estas mulheres a viver um pesadelo que deveria ser um sonho.

Tudo aconteceu na loja Angels, no Carvalhido, Porto. Propriedade de Clara Susana Marques de Sousa, fechou a 14 de julho, inesperada e abruptamente. A empresária notificou as noivas por e-mail, de acordo com o "Correio da Manhã", que afirma que Clara tem dívidas calculadas em 40 mil euros.

Homicídios, assaltos e a detenção num McDonald's em Espanha. Saiba mais sobre o casal de criminosos portugueses
Homicídios, assaltos e a detenção num McDonald's em Espanha. Saiba mais sobre o casal de criminosos portugueses
Ver artigo

Além das mais de uma centena de mulheres que pagaram por um vestido que não tiveram, há "pelo menos dez bancos e instituições financeiras e de créditos" a reclamar dinheiro em dívidas a esta empresa falida. Entre elas estão as Finanças, a Segurança Social e a Caixa Geral de Depósitos.

Segundo a sua advogada, Clara Sousa estará à procura de emprego para conseguir pagar o que deve aos 125 credores presentes numa lista entregue no Tribunal de Comércio de Santo Tirso, adianta o mesmo órgão de comunicação social. Confrontada com esta situação, a empresária fugiu.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.