Para evitar o surgimento de novas cadeias de transmissão pelo novo coronavírus durante o Natal, a Câmara Municipal de Cascais já fez saber que irá assumir os custos do isolamento profilático de todos os idosos que vivam em lares e queiram celebrar a quadra com a família. Os 14 dias de isolamento serão passados num hotel e os idosos terão ainda de fazer três testes de despiste à COVID-19. Tanto a estadia como os testes serão pagos inteiramente pela autarquia, escreve o "Diário de Notícias".

A medida englobará todos os idosos que tenham família residente em Cascais, mas não é obrigatório que os idosos vivam num dos lares do concelho — apenas que tenham autonomia. Antes de regressar ao lar, no entanto, cada idoso terá de passar novamente por um período de isolamento.

COVID-19. Saiba tudo sobre as fases de vacinação, os grupos prioritários e as quantidades
COVID-19. Saiba tudo sobre as fases de vacinação, os grupos prioritários e as quantidades
Ver artigo

Para a iniciativa, que foi apelidada por Operação Natal em Família, a autarquia estima um investimento que irá ronda os 300 e os 400 mil euros. As inscrições já abriram e estarão a decorrer até à próxima sexta-feira, 18 de dezembro.

"Esta é uma forma de permitir que as famílias passem o Natal juntas e evitar que haja contágios. Podem, assim, acarinhar as pessoas mais velhas, um dos grupos etários que mais têm sofrido com a pandemia. A solidão pode ser mais grave e provocar muitos danos", explica Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, à mesma publicação.

Além disso, o autarca refere ainda que esta medida também tem como objetivo "ajudar a hotelaria do concelho", um dos sectores mais afetados pelos efeitos da pandemia no País inteiro.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.