O novo canal de informação do Grupo Media Capital, CNN Portugal, vai estrear a 22 de novembro, daqui pouco mais de um mês. A data foi anunciada esta sexta-feira, 8 de outubro, por Nuno Santos, diretor da CNN Portugal, através das redes sociais.

"Está definida a data, 22 de novembro, segunda-feira, e estamos agora a trabalhar a todo o vapor e em várias frentes", começa por dizer o diretor do novo canal de informação. A equipa está a ser fechada, decorrem ações de formação e está a ser finalizado o estúdio. Tudo isto a par com a preparação da "grande ação de lançamento", anuncia.

Aquela que Nuno Santos define como a "maior marca mundial de jornalismo", está prestes a chegar a Portugal e resulta de um acordo entre a Media Capital e a Warner Media, detentora da maior marca global de informação, a CNN. O novo canal de informação, a CNN Portugal, tem como objetivo trazer essa marca para cá, mas "em português, destinada ao público português e feita, claro, por portugueses", afirma o diretor do novo projeto.

CNN Portugal recebeu mais de 4 mil candidaturas — 60% são de mulheres
CNN Portugal recebeu mais de 4 mil candidaturas — 60% são de mulheres
Ver artigo

A equipa de portugueses que terão a responsabilidade de levar as notícias do mundo à CNN Portugal ainda não está fechada, mas sabe-se que foram recebidas um total de 4.169 candidaturas até 31 de agosto, maior parte de mulheres, que representam 60% dos candidatos. Quanto à media de idades, o grupo Media Capital revelou, numa nota enviada às redações, que corresponde a uma faixa etária jovem, com 28 anos.

Para já, estão definidos os editores gerais — Paulo Magalhães, Pedro Pinheiro, José Carlos Araújo e Rui Loura — e os primeiros pivôs: André Neto de Oliveira e Isaura Quevedo.

A CNN Portugal ainda não está no ar, mas é possível acompanhar o desenvolvimento da marca de referência de informação através do InstagramFacebookTwitter e LinkedIn.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.