Nas próximas semanas, espera-se que cheguem a Fátima as primeiras peças de roupa inspiradas na pastorinha Jacinta Marto. São feitas pela marca Modas Jacinta, sediada na Venezuela, e esta foi a primeira venda internacional concretizada pela empresa. A informação foi confirmada este domingo, 10 de outubro, pelo embaixador português em Caracas, Carlos de Sousa Amaro, à agência Lusa, citada pelo jornal "Expresso".

A marca em questão especializa-se na produção de peças únicas, de apenas um exemplar de cada desenho, e são feitas por missionários da associação religiosa ABC Prodein. "As irmãs estão muito gratas porque o primeiro cliente foi em Portugal", explicou Carlos de Sousa Amaro.

"Tenho uma paixão gigante pelo Papa". Os relatos de quem já participou no maior evento da Igreja Católica
"Tenho uma paixão gigante pelo Papa". Os relatos de quem já participou no maior evento da Igreja Católica
Ver artigo

As peças em questão, blusas lisas e de várias cores consoante a coleção, têm como objetivo financiar projetos educativos e de âmbito de assistência social para crianças e adultos desfavorecidos nos bairros mais carenciados da Venezuela.

É através do valor das vendas, explica o embaixador português, que as missionárias responsáveis pela produção das peças "conseguem manter em funcionamento a escola [de Nossa Senhora do Encontro, em Loma Alto] e dar, também, instrumentos às mães, às crianças e aos meninos mais velhos, que é muito importante neste momento de crise que a Venezuela está a ultrapassar".

Roman Nadal, coordenador da visita e embaixador de França na Venezuela, fez saber que a sua representação diplomática no país abriu, há cerca de dois anos, um concurso que visava "apoiar iniciativas e projetos" que tivessem como objetivo mudar "a vida quotidiana dos venezuelanos em todas as áreas, inclusive nos setores económico, social, de proteção dos direitos humanos e de igualdade de género".

Por entre as cerca de 300 propostas, estava a da Moda Jacinta. "É importante encorajar e apoiar estas mulheres, que querem trabalhar os têxteis para desenhar coleções de moda feminina."

Maria Inês Gradiero, uma das missionárias responsáveis pela produção das peças, admitiu a "devoção especial" que todas têm por Fátima e pelos três pastorinhos.

"O nosso fundador [referindo-se ao padre Rodrigo Molina] andava sempre com um livrinho sobre as aparições da Virgem. A mensagem de Fátima é muito especial, uma profecia e uma missão", diz, citada pelo mesmo jornal.

Sobre a Moda Jacinta, descreve a marca como promotora da "dignidade, respeito e valorização da mulher".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.