Há mais 111 mortes e 9.478 novos casos de infeção em Portugal pelo novo coronavírus. São estes os dados divulgados este sábado, 9 de janeiro, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), no novo boletim epidemiológico.

Estes números surgem quando o governo de António Costa estuda um novo confinamento, que deve começar já na próxima quarta-feira, avança o "Observador"As escolas devem continuar abertas, mas o comércio não alimentar e a restauração devem encerrar.

Escolas abertas e comércio fechado. Este pode ser o cenário de um regresso ao confinamento
Escolas abertas e comércio fechado. Este pode ser o cenário de um regresso ao confinamento
Ver artigo

Esta sexta-feira, Pedro Siza Vieira deixou algumas pistas sobre os contornos do próximo confinamento, que será semelhante ao vivido em abril e maio do ano passado, mas assegurou que o objetivo desta medida é "ter um período contido para travar o ritmo de crescimento" das infeções e internamentos com o novo coronavírus, escreve o "Diário de Notícias".

O ministro da Economia assumiu uma "inclinação" para manter o ensino presencial, bem como atividades como a indústria e a construção. Já quanto à restauração, Siza Vieira esclareceu que, apesar do encerramento provável, estes espaços poderão continuar a funcionar em regime de take-away e entrega ao domicílio, salienta o "Dinheiro Vivo".

As novas restrições serão acompanhadas de apoios. Os setores encerrados por determinação administrativa terão acesso automático ao lay-off simplificado, tal como em abril, mas agora com salário a 100% para os trabalhadores e um encargo para empregadores calculado em 19%, esclareceu Siza Vieira, escreve a mesma publicação.

Já as empresas terão também acesso a isenção total da Taxa Social Única, e os restaurantes a funcionar em regime de take-away ou entregas podem aceder ao "lay-off simplificado, mesmo que os trabalhadores possam estar parte deles a trabalhar", disse o ministro.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.