Há mais 8 mortes e 457 novos casos de infeção em Portugal pelo novo coronavírus. São estes os dados divulgados este sábado, 20 de março, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), no novo boletim epidemiológico.

Os dados são atualizados um dia depois de se saber que os resultados obtidos através dos testes rápidos de antigénio comprados em farmácia deverão ser comunicados à linha SNS 24 (808 24 24 24) ou através de um formulário online que deverá ser criado na página de informação sobre a COVID-19 feita pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Portugal retoma vacinação com AstraZeneca. Se recusar, vai para o fim da fila
Portugal retoma vacinação com AstraZeneca. Se recusar, vai para o fim da fila
Ver artigo

É essa a indicação expressa numa nova circular assinada pela DGS em conjunto com o Infarmed e o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, publicada esta sexta-feira, 19 de março. No que toca aos resultados negativos, estes deverão ser comunicados apenas através do mesmo formulário digital, numa ação que a circular diz ser "igualmente importante para a monitorização da atividade nacional de testagem". Os resultados destes testes são conhecidos entre 15 a 30 minutos após a sua realização.

No caso de um resultado positivo ou inconclusivo, o documento indica que os cidadãos deverão ser sujeitos a um teste PCR — cuja taxa de fiabilidade e certeza é sempre mais elevada do que os testes rápidos, cuja venda será permitida a qualquer pessoa com mais de 18 anos.

Apesar disso, não estão previstas quaisquer sanções para quem não comunique às autoridades de saúde os resultados dos testes que realizaram em casa.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.