Portugal regista esta quinta-feira, 8 de outubro, mais 1.278 novos casos. Os últimos dados revelados no boletim diário da Direcção-Geral da Saúde (DGS) fazem deste o segundo pior dia em número de novos casos de COVID-19 desde que a pandemia chegou a território nacional, no início de março.

Portugal já tinha ultrapassado a barreira dos mil novos casos a 31 de março (1.035 casos) e a 10 de abril (1.516 infeções), e agora surge o segundo pior número acima dos mil. Também este fim de semana, 3 e 4 de outubro, tinha sido o pior desde que a COVID-19 se instalou em Portugal, embora em nenhum dos dias os novos casos tenha chegado aos quatro dígitos.

COVID-19. Família obrigada a mudar de cidade depois de ser acusada de espalhar o vírus
COVID-19. Família obrigada a mudar de cidade depois de ser acusada de espalhar o vírus
Ver artigo

Além dos 1.278 novos infetados, há a registar dez mortes por COVID-19 nas últimas 24 horas e 37 pessoas internadas. Perante a evolução de casos, o secretário de Estado da Saúde, o António Lacerda Sales, deixou um alerta ainda na manhã desta quinta-feira, 8: “Temos de nos preparar para o que aí vem”, disse.

Entre os casos registados no último boletim da DGS, é na região norte que existe um maior número de infeções (50,2%), embora a região de Lisboa e Vale do Tejo também tenha uma grande fatia (37,2%). De momento, há 28.967 casos ativos, mais 788 do que ontem.

Até agora, Portugal regista então um total de 82.534 pessoas infetadas e 2.050 mortes pelo novo coronavírus.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.