A Câmara Municipal de Lisboa (CML) anunciou este domingo, 19 de dezembro, que cada pessoa pode fazer um teste gratuito à COVID-19 a cada três dias. Residentes e não residentes do município deixam assim de estar limitados aos quatro testes mensais comparticipados pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Os testes podem ser feitos nas farmácias aderentes ao Programa de Testagem Gratuita e também nos postos da CML. "Cada pessoa pode fazer um teste a cada três dias, e os testes continuam a estar disponíveis para residentes e não residentes. Nos postos fixos de testagem que a CML disponibiliza em toda a cidade, não há alterações", pode ler-se na publicação do município no Twitter.

Todas as farmácias aderentes e postos de testagem são indicados no site da Câmara Municipal de Lisboa e da Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde.

Contudo, a capacidade de testagem das farmácias estará já limitada, uma vez que algumas não têm vagas há semanas, conforme avançou o jornal "Expresso". É o caso da farmácia Barral, na Baixa de Lisboa. A MAGG sabe também que a farmácia Garantia, no Areeiro, já não tem mais vagas disponíveis até 2022.

Prepare o chapéu de chuva. O Natal vai ser molhado, com vento e trovoada
Prepare o chapéu de chuva. O Natal vai ser molhado, com vento e trovoada
Ver artigo

Para combater os constrangimentos da vacinação que antecede as festas, esta segunda-feira, 20, está marcada para as 9h uma reunião de emergência entre o Infarmed, a Associação Nacional das Farmácias e os laboratórios clínicos. O objetivo é encontrar soluções para aumentar a capacidade de testagem, cuja procura tem sido elevada — dezembro é o mês em que foram realizados mais testes à COVID-19 desde o início da pandemia.

Cada farmácia pode fazer até 100 mil testes por dia e estima-se que em breve mais 300 farmácias se juntem ao programa de testagem gratuita, de acordo com a ANF à Rádio Renascença.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.