Além do evento inaugural nos Mosteiros do Jerónimos, em Lisboa, a festa do lançamento da CNN Portugal também se fez no Twitter com o nome do novo canal da Media Capital a chegar, sem dificuldades, ao topo da lista dos assuntos mais comentados da plataforma digital.

E enquanto, em Lisboa, se reforçava a importância que o lançamento do canal poderia ter para a democracia e para o jornalismo português, no digital, os utilizadores usavam a sátira, o humor e o comentário para analisar o que começou a ser emitido a partir das 21 horas.

400 pessoas juntaram-se em Lisboa para celebrar o lançamento da CNN Portugal (e não faltou ninguém)
400 pessoas juntaram-se em Lisboa para celebrar o lançamento da CNN Portugal (e não faltou ninguém)
Ver artigo

É que a CNN Portugal iniciou emissões com uma entrevista exclusiva (ainda que em colaboração com o jornal "Tal & Qual") a João Rendeiro, um ex-banqueiro português fugido à justiça portuguesa depois de condenado a várias penas de prisão por falsificação de documentos, fraude fiscal e branqueamento de capitais.

No Twitter, o momento não passou despercebido. "Duas semanas de debates sobre os cortinados do Rendeiro. Já a seguir, na CNN Portugal", lê-se numa publicação assinada pelo utilizador, guionista e escritor Pedro Goulão. Também o comentador da CNN Portugal, e consultor, Rui Calafate, comentou a entrevista. "Figuras nacionais do dia: as três cadelas da mulher de João Rendeiro. Todo o País chorou. Ficámos todos com tanta pena do banqueiro que toda a nação pede que o foragido volte. Para ir para o sítio onde deve estar: a cadeia", lê-se.

Mas também houve algum humor nos comentários referentes à estreia do canal. "Vejo que não será a CNN Portugal a acabar com a EEEE mania EEEE dos EEE jornalistas EEEE falarem EEEEE assim EEEEE", escreve o utilizador Gonçalo Sousa.

Já o utilizador André Ferreira ilustra a sua mensagem com uma imagem que mostra uma jornalista da TVI com um microfone com o logótipo dos dois canais do grupo. "Interessante o pormenor do microfone com os dois logótipos. Agora é TVI. Agora é CNN Portugal. Agora é TVI. Agora é CNN Portugal", lê-se.

Mas houve quem elogiasse o estúdio ou até mesmo o regresso de Judite Sousa à televisão. "Vi um bocado do noticiário na CNN Portugal e foi bom voltar a ver a Judite Sousa", escreve um utilizador, referindo-se ao bloco informativo que, semanalmente e em alternância com Júlio Magalhães, apresentará a partir das 21 horas.

Mas também houve espaço para críticas. "CNN Portugal. 'Fazer mais e melhor' do que os outros? 'Virar a página'? 'Qualificar o jornalismo' que se faz em Portugal? Se o primeiro prime time é exemplo, vai ser preciso trabalhar bastante", diz o utilizador e investigador Manuel Pinto.

Também a argumentista, radialista e humorista Joana Marques desconstruiu a estreia da CNN Portugal através da sua rubrica, também disponível em formato podcast, "Extremamente Desagradável", da rádio Renascença.

"Ontem foi para o ar a emissão da CNN Portugal que marcou o reaparecimento de duas pessoas: Judite Sousa e João Rendeiro", referiu Marques.

"Vamos falar do homem que estava desaparecido desde janeiro. Não falo de Rendeiro, falo de Júlio Magalhães que também reapareceu. A CNN Portugal devia chamar-se TVI Memória", antes de analisar a entrevista exclusiva do ex-banqueiro ao canal.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.