Um alerta foi emitido às 4h48 desta sexta-feira, 25 de novembro, depois de uma jovem ter desaparecido no mar, na praia da Lagoa, no concelho da Póvoa de Varzim. Sabe-se agora que pertencia a um grupo de oito militares em formação, que foram para a água.

Estes jovens da Escola Prática dos Serviços do Exército estariam num bar da praia, em lazer, quando, às 4h30, terão decidido aproximar-se do mar para "molhar os pés", segundo o capitão do porto e Comandante local da Polícia Marítima da Póvoa de Varzim, Ferreira Teles, citado pelo "Observador".

"Praxx". Série baseada na tragédia do Meco causa indignação entre os pais das vítimas
"Praxx". Série baseada na tragédia do Meco causa indignação entre os pais das vítimas
Ver artigo

Duas foram levadas pelas ondas e os restantes seis terão entrado no mar para as tentarem resgatar, apenas tendo sucesso com uma delas, de acordo com o mesmo comandante. Eram quatro rapazes e quatro raparigas. Os sete saíram da água pelo próprio pé, a oitava, com 20 anos, continua desaparecida.

Os jovens foram transportados para o Hospital da Póvoa e os quatro rapazes já terão recebido apoio psicológico. Estão a decorrer buscas pela jovem desaparecida. No mar desde as 9 horas desta manhã, em terra e também com a ajuda de um helicóptero, que se encontra a sobrevoar a zona, dá conta o mesmo órgão.

Na madrugada desta sexta-feira, quando decorreu toda esta situação, estava em vigor um alerta amarelo para agitação marítima, emitido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) , que previa ondas com até cinco metros de altura. Em dezembro de 2013, seis jovens universitários morreram na praia do Meco depois de serem arrastados pelas ondas.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.