Tudo começou com o blogue. Fernanda Velez partilhava fotografias das filhas com as roupas que comprava ou que as marcas ofereciam e a recetividade das seguidoras era mais que positiva. Queriam saber o nome da marca, os preços, onde podiam encontrar, e automaticamente essas peças esgotavam.

Os consequentes pedidos das seguidoras e das marcas para que criasse um mercado, levaram a blogger a criar então a 1ª edição do Mercadito Blog da Carlota, em 2011, numa pequena galeria de arte em Lisboa. “Basicamente o que fiz foi transportar o blogue para um espaço físico”, explica.

O primeiro Mercadito contou apenas com 20 marcas e cerca de 2.000 visitantes. Nesta 19ª edição são 100 marcas e a expectativa é que no dia 24 de Março o número de visitantes ultrapasse os 10.000, o número atingido na última edição.

Em 7 anos, com mercados em Lisboa e no Porto, o Mercadito Blog da Carlota foi evoluindo e adaptando-se à procura que Fernanda Velez consegue perceber através do feedback que recebe das seguidoras do blogue.

Isto fez com que a blogger aumentasse o número de marcas de mulher e lifestyle em relação às outras edições. Se na primeira, em 2011, as marcas de criança representavam cerca de 90% da oferta, hoje passou para 60% de criança e 40% de mulher e lifestyle.

“Comecei a aparecer mais no blogue e as pessoas começaram a mostrar muito interesse no que eu vestia. Às vezes até mais do que na roupa das minhas filhas. Isto levou-me a perceber que esta era uma área ainda por explorar e comecei a convidar mais marcas de mulher ao longo das últimas edições, a pensar nas mães e mulheres que nos visitam.” Esta edição tem mais 6 marcas deste setor.

Fernanda Velez com vestido Sienna e óculos Mr. Boho, marcas presentes no mercado / Marisa Martins

Outra grande aposta neste 19º Mercadito Blog da Carlota, são os fatos de banho, porque segundo a blogger “este Mercadito é um Summer Preview e é sempre muito perto da Páscoa, altura em que muitas famílias vão de férias para destinos quentes.”

Dentro das 100 marcas presentes neste mercado, 18 são novidade, em diferentes áreas. Fatos de banho, criança, mulher e mobiliário. Estas juntam-se a algumas marcas que já são presença regular e ainda às marcas que estão presentes desde a 1ª edição.

“Tenho marcas que estão comigo desde 2011 e que faço questão de continuar a ter, como a Wearable, a Dot, a Tic Tac Babies, a Alperce, a It Shoes, a Peixinho do Mar e a Sal&Pimenta. Porque vejo o sucesso que fazem e a procura que têm”, justifica Fernanda Velez.

O Mercadito Blog da Carlota acaba por ser também uma montra para as marcas digitais. Aquelas que vendem apenas online e que neste dia têm a possibilidade de se dar a conhecer ao público.  Muitas pessoas ainda dão muito valor a experimentar a roupa, ao toque, antes de decidir se compram ou não, como explicou a blogger. “O que acontece muito também é que as pessoas além de comprarem durante o mercado, vão também para ver ao vivo as marcas que já conhecem no digital. Veem, experimentam e mais tarde compram online.”

Stand de marca de decoração na edição anterior do Mercadito da Carlota

O crescimento exponencial deste mercado fez com que se tornasse num negócio lucrativo para Fernanda Velez, “é um negócio e com lucro. Mas também com muito investimento. Continuo a escolher o CCB para realizar o evento, apesar de ser caro, porque dá aos visitantes todas as condições, desde a acessibilidade, ao estacionamento à porta, aos restaurantes à volta, e à climatização da tenda.”

Mas alugar o CCB não é o único investimento, conforme nos explicou. Há ainda a fotógrafa, a designer, as plantas decorativas, as hospedeiras, o segurança, os audiovisuais, a montagem das estruturas e os eletricistas. E o tempo, "as montagens físicas do evento acontecem 1 dia antes, mas são pelo menos 2 meses de organização e divulgação até à data do mercado".

O Mercadito Blog da Carlota acontece no dia 24 de Março, sábado, no CCB, entre as 10h e as 19h, e a entrada custa 2€ por pessoa.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.