Ljubomir Stanisic produziu a garrafa de rum que ofereceu ao agente da Polícia de Segurança Pública (PSP), Nuno Mariano, avança o "Correio da Manhã". O conhecido chef, que está a ser acusado pelo Ministério Público de um crime de corrupção ativa e de desobediência por tentar contornar as regras de confinamento durante o período da Páscoa,  é o detentor da marca Refugees Rum, registada em nome da empresa 100 Maneiras. A garrafa em questão está á venda por 35€ no site de Ljubomir Stanisic.

Ljubomir Stanisic tentou corromper polícia para furar confinamento. Chef é acusado pelo MP
Ljubomir Stanisic tentou corromper polícia para furar confinamento. Chef é acusado pelo MP
Ver artigo

A marca já competiu em feiras internacionais, e o Refugees Rum terá ficado no top 3 de um evento de bebidas realizado nos Estados Unidos, terá dito Ljubomir Stanisic ao amigo polícia, de acordo com o "CM".

Em relação às duas garrafas de vinho citadas no processo, que segundo o Ministério Público terão sido entregues pelo chef ao amigo, não é referida marca nem valor no despacho da acusação. A informação obtida durante a fase de investigação apontava apenas para a entrega das bebidas em troca de um benefício: ajudar Stanisic a furar o confinamento e atravessar a Ponte 25 de Abril para viajar até Grândola.

Ljubomir Stanisic admitiu à mesma publicação ter sido chamado a prestar declarações na fase de inquérito da investigação, mas negou ter furado o confinamento.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.