O governo publicou esta sexta-feira, 3 de dezembro, as novas tabelas de retenção na fonte sobre rendimentos do trabalho dependente e pensões. São estas que definem quanto é que vai descontar todos os meses em 2022 e pode ser um dos contribuintes que no próximo ano vai ficar isento da retenção do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS) ou vai ver esse valor reduzido.

Isto porque o salário mínimo em Portugal vai passar dos 665€ para 705€ (mais 40€) em 2022, conforme foi anunciado pelo governo esta quinta-feira, 2, após uma reunião do Conselho de Ministros, e, de acordo com o executivo, esta atualização "obriga ao ajustamento das tabelas de retenção na fonte de IRS para 2022, permitindo que um maior número de contribuintes fique dispensado ou veja reduzido o pagamento deste imposto", pode ler-se no despacho publicado em Diário da República.

Teletrabalho. Empresas obrigadas a pagar despesas adicionais dos funcionários
Teletrabalho. Empresas obrigadas a pagar despesas adicionais dos funcionários
Ver artigo

Além da subida do valor que permite ficar dispensado da retenção de IRS (até aos 710€), nas diferentes situações de rendimento — como trabalhador depende (deficiente e não deficiente) não casado; casado, único titular; casado, dois titulares; e pensionista titular não deficiente; deficiente; e deficiente das Forças Armadas — houve reduções no montante a reter.

No caso de um trabalhador solteiro sem dependentes ou trabalhadores casados sem dependentes, irão ver a retenção na fonte baixar dos 8% para 4,5%, se tiverem um salário de 740€ brutos. Por outro lado, se o salário de um trabalhador solteiro sem dependentes for, por exemplo, superior a 2 mil euros, descontará menos 4€ por mês no próximo ano, segundo o jornal "Observador".

São boas notícias para quem vai beneficiar de menores descontos (ou deixa de pagar, como acontecerá com os pensionistas casados e únicos titulares que recebem 710€ e descontam atualmente 6€ mensais), mas más para depois de 2022. É que o facto de a retenção do IRS baixar, faz com que o reembolso em 2023 seja menor.

Pode consultar as novas tabelas relativas a 2022 no documento divulgado pelo governo para ver quando lhe vai ser retido a partir de janeiro. Compare o valor com o atual através das tabelas de 2021 disponíveis aqui.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.