A partir desta quinta-feira, 1 de julho, passou a estar disponível o autoagendamento da vacina contra a COVID-19 para pessoas com 30 ou mais anos. A marcação deve ser feita na plataforma para o efeito da Direção-Geral da Saúde (DGS), processo que exige apenas três passos: selecionar a data e o local da vacinação pretendidos, esperar por um SMS com informações e responder à mensagem para confirmar a marcação. A vacinação desta faixa etária, bem como das que se seguem, tem especial importância pelo aumento de casos nos mais jovens.

"Quando olhamos para a evolução da incidência, aquilo que podemos ver é uma incidência mais alta e crescente nos grupos etários dos 15 aos 29 anos, dos 30 aos 34 anos e dos 0 aos 14 anos", disse a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, após a reunião do conselho de Ministros.

A vacinação aproxima-se assim cada vez mais das camadas mais jovens: na segunda-feira abriu o agendamento para pessoas com 33 ou mais anos, esta quinta para quem tem 30 ou mais anos e em breve, e de forma gradual, será disponibilizado o autoagendamento para a faixa etária entre os 18 e os 29, que começarão a ser vacinados já na próxima semana, de acordo com o grupo de trabalho responsável pela vacinação em Portugal.

Em que nível está o seu concelho, o que pode fazer e até que horas. O que muda com as novas regras
Em que nível está o seu concelho, o que pode fazer e até que horas. O que muda com as novas regras
Ver artigo

"A semana que se inicia a 4 de julho é a data estimada para o início da vacinação, por ordem decrescente, da faixa etária dos 18 aos 29 anos", disse à agência Lusa, citada pelo o jornal "Público", o grupo de trabalho que está a adotar estratégias para cativar os mais jovens a aderir à vacinação. Isto porque, segundo dados levantados pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), "é na população em idade ativa, nos homens e nas pessoas com mais escolaridade que se verifica maior resistência em relação à toma da vacina".

Até ao momento, em Portugal já foram vacinadas por completo 3.295.132 pessoas (32% da população), segundo o último relatório da DGS. Sobre as faixas etárias que faltam vacinar, incluindo os maiores de 60 anos que esperavam a segunda dose da vacina da Astrazeneca e serão "todos vacinados no dia 11 de julho", a ministra Mariana Vieira afirma que "há capacidade de vacinar rapidamente".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.