Esta quarta-feira, 23 de junho, Britney Spears, de 39 anos, recorreu ao Tribunal Superior de Los Angeles, Estados Unidos, para pedir que deixasse de estar sob a tutela do pai, Jamie Spears, que tem o controlo da sua vida pessoal e financeira. Há 13 anos que a cantora se encontra nesta situação, após ter sido hospitalizada para tratamento psiquiátrico na sequência de um esgotamento. No exterior do tribunal, uma legião de fãs juntou-se para dar voz ao movimento #FreeBritney.

A cantora foi ouvida pela juíza Brenda Penny, através de uma conferência por videochamada. Spears considerou a tutela "abusiva" e diz que está "traumatizada". "O meu pai e todos os envolvidos nesta tutela e na sua gestão desempenharam um papel fundamental neste meu castigo, deveriam estar presos", disse a artista em tribunal, avança a agência Reuters, citada pelo "Público".

Britney Spears chorou "durante duas semanas" após ver parte do documentário sobre a sua vida
Britney Spears chorou "durante duas semanas" após ver parte do documentário sobre a sua vida
Ver artigo

Em agosto último, o acordo que dá o controlo da vida da artista ao seu pai foi renovado por mais um ano. Para colocar um fim à tutela, Britney tem de demonstrar que consegue responsabilizar-se pelos seus assuntos pessoais e financeiros. Mas, antes disso, a juíza precisa de uma petição para poder dar início ao processo. "Só quero a minha vida de volta", disse ainda a cantora.

Brenda Penny não poupou elogios à cantora, que é conhecida pelos temas "Toxic" ou "Baby One More Time". "Só quero voltar a elogiá-la por, realmente, dar um passo em frente e manifestar-se, para que os seus pensamentos sejam ouvidos, não apenas por mim, mas por todos os que estiveram envolvidos neste caso", disse a juíza.

A última vez que Spears se dirigiu ao tribunal aconteceu em maio de 2019, numa audiência à porta fechada. Mas só há um ano é que a cantora decidiu afastar-se do pai e manifestar-se contra a tutela que não a permite ser livre. Por isso, desta vez, pediu que o seu testemunho fosse tornado público.

Jamie Spears, que chegou até a controlar a forma como a filha pintava as unhas ou arranjava o cabelo, enviou um comunicado ao tribunal, através do seu advogado, a lamentar o sofrimento de Britney. "O senhor Spears ama a sua filha e sente muito a sua falta", leu o advogado.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.