Três artistas portugueses estão nomeados para 22.ª edição dos Grammy Latinos, prevista para 18 de novembro. Carolina Deslandes está a concorrer para melhor vídeo em versão longa, com o projeto "Mulher", que diz não ter tido "grandes repercussões" em Portugal.

Carolina Deslandes sobre os Prémios Play. "Nomearam-me a ferros"
Carolina Deslandes sobre os Prémios Play. "Nomearam-me a ferros"
Ver artigo

“Em Portugal, não foi nomeado para nada. Aliás, como acontece com muitas das minhas coisas, mas tudo bem”, conta a cantora de 30 anos , em declarações à imprensa, à margem do evento da associação Corações Com Coroa desta quarta-feira com a ativista Zarifa Ghafari, onde Carolina atuou.

Carolina Deslandes explica que o projeto "Mulher" nasceu da vontade de escrever para além de "amores e desamores". "Eu fiz o 'Mulher', depois de ter vindo do [disco] 'Casa', exatamente porque senti que a minha obra era toda muito egocêntrica".

"Falava muito sobre os meus amores e desamores, mas não falava sobre as coisas em que acredito, sobre o que acho importante", completa. "Pensei: quero que as pessoas se debrucem sobre este assunto [violência doméstica], quero que falem sobre isto. E não só em relação à violência doméstica, mas em relação ao que é ser mulher. As culpas, as limitações, os julgamentos."

A artista revela que a ideia de criar conteúdo em vídeo, como representação visual dos quatro temas que compõem o EP "Mulher", surgiu como forma de tentar captar a atenção do público. "Muitas vezes, as pessoas veem um texto e não têm paciência para o ler, mas se lhes deres música ou um vídeo, já vão ter paciência para ouvir ou para ver."

"Disse-me que eu era completamente louca"

No entanto, a ideia de criar um curta-metragem não foi, inicialmente, bem recebida pela equipa de Carolina Deslandes. "Liguei ao meu manager a dizer que queria fazer uma curta-metragem em Portugal e ele disse-me que eu era completamente louca", conta.

Grammy Latinos. Sara Correia, Salvador Sobral e Carolina Deslandes nomeados para prémios
Grammy Latinos. Sara Correia, Salvador Sobral e Carolina Deslandes nomeados para prémios
Ver artigo

A artista explica que o "orçamento foi astronómico" e que toda a equipa disse que "não valia a pena investir tanto". "A minha equipa já me disse muitas vezes ‘não vás por aí’ e eu não fui. E eles tinham razão. Mas, às vezes, há uma vozinha que temos de ouvir, cada vez mais, que diz ‘vai’ e eu fui." Carolina Deslandes revela que, ainda assim, decidiu avançar com a ideia, que diz não ter tido" grandes repercussões". "Em Portugal, não foi nomeado para nada".

"Não interessa, cumpri o meu propósito, ajudei as pessoas e alertei para este assunto. Claro que gostava que mais pessoas tivessem visto, não só por mim, mas pelo trabalho incrível de realização, de produção, de tudo", acrescenta.

Para a artista, a nomeação para os Grammy Latinos surge como a prova de que "alguém viu" e se importou. "Se havia coisa na vida de que eu não estava à espera era isto”, remata a cantora.

A longa metragem "Mulher", nomeada para premiação latina, que terá lugar no próximo dia 18 de novembro, foi lançada a 25 de novembro de 2020 e já conta com 274.348 visualizações no Youtube.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.