(Em atualização)

Eunice Muñoz está internada no Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide. A informação foi avançada na noite desta segunda-feira, 2 de agosto, pela TVI.

As primeiras informações avançadas por alguns órgãos de comunicação social davam conta de que a atriz tinha sido internada após ter sofrido um enfarte e um AVC.  Essa informação, no entanto, foi desmentida por Lídia Munõz ainda na noite desta segunda-feira, que confirmou que a artista estava, de facto, internada, mas que não tinha sofrido "nenhum enfarte nem AVC", pedindo respeito pela "recuperação e privacidade de toda a família", em declarações ao "Correio da Manhã".

A neta da artista reforçou a informação numa nota oficial divulgada na sua página oficial de Instagram.

A atriz estará internada há cerca de dez dias, segundo asseguraram fontes próximas de Eunice ao jornal "Expresso". Eunice Muñoz ter-se-á sentido mal após um dos espetáculos, o que terá motivado uma ida ao hospital para a realização de exames. Terá sido nessa altura que terá surgido a decisão do internamento, tendo vindo a ser acompanhada desde então, escreve a mesma publicação.

Com passagens pelo cinema, televisão e teatro, 2021 marca os 80 anos da carreira da atriz que, em abril, decidiu passar o testemunho à neta, Lídia Muñoz, através da peça "A Margem do Tempo" que ambas protagonizaram e que percorreu o país de abril até final de maio.

Para novembro foi agendada uma última apresentação da peça na Sala Garrett, do Teatro Nacional D. Maria II, o palco em que Eunice se estreou em 1941 com a peça "Vendaval", quando tinha apenas 13 anos. Na peça em questão, contracenou com João Villaret, Palmira Bastos e Amélia Rey Colaço.

Joaquim Franco. “Diz-se que na televisão está tudo inventado, mas não acredito muito nisso”
Joaquim Franco. “Diz-se que na televisão está tudo inventado, mas não acredito muito nisso”
Ver artigo

Na altura de encenar a peça que marcaria a sua despedida dos palcos, a atriz revelou, numa entrevista concedida ao jornal "Público", em maio, que estava "na altura de deixar cair o pano no teatro". "Na televisão, em princípio, ainda farei algumas coisas", revelou.

Sobre o momento em que se despediria dos palcos, a atriz fez saber que terminar a carreira onde começou "era um grande desejo". "Lembro-me como se fosse hoje, nunca mais esqueci — e há tanta coisa que esqueci — a enorme emoção de ver o pano a subir pela primeira vez. É uma memória que está cá tão firme. Acho que vai ser uma emoção semelhante [ver o pano cair]. Espero que seja", referiu em entrevista ao mesmo jornal.

Para assinalar os 80 anos de carreira da atriz, Marcelo Rebelo de Sousa condecorou, em abril, Eunice Muñoz com a Grã-Cruz da Ordem de Santiago da Espada.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.