João Paulo Sousa é apresentador da SIC, animador da Cidade FM, ator e um verdadeiro homem dos sete ofícios com uma carreira de mais de dez anos. Em entrevista à MAGG, revela como consegue conciliar todos os projetos profissionais e ainda ter tempo para estar com a família e com os amigos de quatro patas.

"Fazer tantas coisas, tão diferentes e ao mesmo tempo, diz muito sobre a minha personalidade. Sou assim desde que me lembro, na escola já fazia quatro ou cinco desportos ao mesmo tempo", começa por contar João Paulo Sousa. "Chegar até aqui demorou e teve um grande investimento de tempo e dedicação", acrescenta.

Começou por participar na série juvenil "Morangos com Açúcar", em 2007, na TVI, e seguiu-se o "Disney Kids", em 2008, na SIC.  "Ainda passei pelo teatro e depois comecei a apresentar eventos ao vivo", explica o artista, que também tem um projeto chamado Insert Coin, no qual percorre o País, enquanto Dj, para levar música a vários eventos. "Só este ano tive 44 espetáculos cancelados e adiados do meu projeto", frisa, acrescentando que a pandemia da COVID-19 adiou os planos de muitos artistas.

Mas João Paulo chegou a pensar que a sua carreira não passaria da participação na série juvenil da estação da TVI. "Comecei a enviar o meu currículo para o supermercado ao lado da casa dos meus pais, achei que tinha sido uma boa experiência, mas que tinha terminado e ia voltar para Alcobaça [de onde é natural]", afirmou.

Em 2008, ganhou o casting para ser apresentador do "Disney Kids". "Afinal, pude continuar em Lisboa, comecei a apresentar e até fui para a Escola de Atores. 2008 foi um ano muito importante na minha vida profissional", confessou o apresentador. A rádio surgiu mais tarde, em 2011, na Super FM Kids, mas desde 2018 que o radialista dá voz às tardes da Cidade FM. "A rádio é uma paixão mais recente, com a televisão já levo 13 anos de paixão".

OPTO SIC terá as temporadas de "Gato Fedorento" e sketches novos de Ricardo Araújo Pereira
OPTO SIC terá as temporadas de "Gato Fedorento" e sketches novos de Ricardo Araújo Pereira
Ver artigo

Da Sic Radical para a SIC generalista

João consegue identificar precisamente qual foi o momento de viragem na sua careira. "Estava há cinco anos no 'Curto Circuito', na SIC Radical, e tinha muita vontade de dar esse salto para a SIC. E tive a sorte de o fazer acompanhado da incrível Diana Chaves, no 'Smile', e o que era para ser seis programas lá se transformou em mais de 20", contou à MAGG.

"Depois veio a responsabilidade de fazer as férias do João Baião [no 'Grande Tarde'], com quem hoje tenho a sorte de trabalhar e que admiro muito, mas nessa altura senti aquilo que mais gosto, senti que tinha de sair da zona de conforto e de subir a fasquia. E é isso que faz evoluir. Hoje em dia agradeço ao Daniel Oliveira e à Gabriela Sobral pela decisão de escolherem alguém tão novo para fazer o domingo à noite e o daytime da SIC", confessou o apresentador.

Mas gerir a agenda do João Paulo não é tarefa fácil, requer muita "ginástica". "Tenho de gerir bem o tempo de trabalho com o tempo de família e amigos, mais o descanso. Para teres uma ideia, já cheguei a fazer as manhãs da Cidade Fm, das 7h às 11h. De lá, ia a correr para as gravações do 'Golpe de Sorte', na SIC, e no final do dia apanhava um avião para o Porto para fazer um espetáculo de Insert Coin. Volto para Lisboa a dormir na parte de trás do carro e volto a fazer rádio e 'Golpe de Sorte'. Nesse mesmo dia, à noite, vou apresentar um evento em Coimbra. Nessa semana ainda fiz Leiria e Figueira da Foz. Na altura, obviamente estava cansado, mas hoje olho para trás e penso que será uma boa história para contar aos netos", recorda.

"Estou muito satisfeito com o que estou a fazer neste momento"

Neste momento, em televisão, João Paulo apresenta o "Domingão" e o "Olhó Baião", ambos na SIC. "Estou muito satisfeito com o que estou a fazer neste momento. O programa dos meus sonhos é o que estiver a fazer no momento. São dois programas bem especiais por todas as limitações que esta pandemia nos trouxe, estes programas são muito importantes na vida de quem os vê e eu tenho muita sorte em estar a fazê-los", revelou

Mas o artista também se aventura por outros caminhos profissionais, é que dar voz a personagens de animação também se tornou uma paixão. "Comecei a fazer dobragens já há alguns anos, sempre para séries de animação em televisão. E sonhava há muito com a oportunidade de fazer dobragens para cinema. O filme 'A Fábrica dos Sonhos' é muito bom, o Gaff era muito divertido e tive a sorte de trabalhar com uma equipa espetacular. Foram horas e horas a viver dentro de um filme sem pensar em mais nada", afirmou, relativamente ao filme que saiu em agosto.

Apesar de já ter feito algumas novelas e séries, enquanto ator, sempre quis representar numa produção de época. Tal aconteceu em "O Atentado", em exibição na RTP1, série na qual João Paulo dá vida a um agente da PIDE. "Este foi um dos projetos que mais me orgulho de ter feito. Tudo foi incrível, a história de um atentado à bomba contra o Salazar, em 1937, escrito pelo grande Moita Flores. A realização e a fotografia são de uma qualidade de série internacional. Atores com níveis de representação muito altos", frisou.

"E o facto de tudo ser de época, desde as roupas aos cabelos, carros, bicicletas, tudo… até os locais onde gravámos eram localizações reais onde tinham acontecido alguns destes momentos da nossa história. Era arrepiante entrar naqueles sítios com fotos de Salazar nas paredes, com pequenas celas onde aconteceram tantas torturas, isso tudo ajudou muito a carregar a densidade da série", acrescenta o ator.

O casamento e a paixão por animais

João Paulo Sousa só tem na família uma celebridade que consegue ser mais reconhecida do que ele: o gato Freddy. "O meu gato é muito mais famoso que eu. Antes do Freddy, quem falava comigo na rua falava sobre o meu trabalho ou alguma coisa que tivesse partilhado nas minhas redes sociais, depois de ter o Freddy só me perguntam por ele", disse, em tom de brincadeira sobre Freddy, o gato que até já foi capa da "GQ Portugal". "Foi o melhor presente que já recebemos. A nossa vida cá em casa melhorou muito com a vinda do Freddy e ainda ficou mais animada com a vinda da cadela Phoebe", acrescentou.

O fenómeno por detrás de "Paulo", a nova namorada de Nuno Markl que todos querem conhecer
O fenómeno por detrás de "Paulo", a nova namorada de Nuno Markl que todos querem conhecer
Ver artigo

Às vezes, João Paulo não tem muito tempo para a família. "Nessas alturas, ouço reclamar muito cá em casa. Mas há fases para tudo. Felizmente, a minha mulher [Adriana Gomes] apoia-me em tudo o que faço, até porque foi ela que me inscreveu, sem eu saber, no casting que me fez começar a trabalhar em televisão, portanto a culpa é dela (risos)", afirmou, acrescentando que a vida profissional da mulher, na área da ciência, também é muito preenchida.

"Mas com vontade e amor tudo se faz, apesar de ambos trabalharmos muito já estamos juntos há 16 anos, portanto é possível. Nada nos foi dado, tudo difícil e conquistado, mas adoramos o que fazemos", rematou João Paulo Sousa.

Veja aqui o vídeo de Freddy e Phoebe.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.