Justin Timberlake recorreu às redes sociais para emitir um pedido de desculpas público por beneficiar de um sistema que, na sua opinião, "conduz ao sucesso dos homens, especialmente dos brancos". No mesmo texto publicado esta quarta-feira, 10 de fevereiro, no Instagram, Justin Timberlake refere-se especificamente aos seus comportamentos com Britney Spears, com quem manteve um relacionamento amoroso entre 1999 e 2002, e Janet Jackson.

Justin Timberlake pede desculpa à mulher depois de polémica
Justin Timberlake pede desculpa à mulher depois de polémica
Ver artigo

"Vi as mensagens, as identificações, os comentários e as preocupações e quero responder. Estou profundamente arrependido por todas as alturas da minha vida em que as minhas ações contribuíram para o problema, quando falei quando não era oportuno ou me calei quando era altura de lutar pelo que estava correto", escreveu Justin Timberlake na longa publicação.

O antigo membro dos NSYNC, que entende que beneficiou de um sistema vigente que promove racismo e misógina, pediu desculpas a duas colegas de profissão. "Quero pedir desculpas especifica e individualmente a Britney Spears e Janet Jackson, porque tenho carinho e respeito por ambas e sei que falhei."

A publicação de Justin Timberlake surge no rescaldo do lançamento de "Framing Britney Spears", o documentário do "New York Times" que, em parte, explora a relação deste com a cantora pop, e o lançamento do single "Cry Me a River".

O tema, lançado em 2002, foi visto como uma reação de Timberlake à separação de Britney Spears, e o videoclipe correspondente foi protagonizado por uma mulher com muitas semelhanças com a cantora pop. Além disso, existia uma mensagem subliminar que parecia tentar culpar Britney pela rutura do casal. O mesmo documentário também inclui uma entrevista com Justin Timberlake, onde este admite ter tido relações sexuais com a ex-namorada, numa época em que Britney Spears falava publicamente da sua virgindade.

Já em 2004, o infame momento da atuação de Justin Timberlake e Janet Jackson durante o Super Bowl, onde a cantora foi vítima de um deslize com o guarda-roupa (ficando com um dos seios exposto) que lhe trouxe consequências negativas, mas em que Justin não sofreu qualquer represália, parece ter motivado o pedido de desculpas individual de Timberlake à irmã de Michael Jackson.

"A indústria tem falhas. Coloca os homens, especialmente os brancos, no caminho para o sucesso. É construído dessa forma. E como um homem nessa posição privilegiada, tenho de falar sobre o tema", salientou Justin Timberlake no Instagram esta quarta-feira. "Por causa da minha ignorância, não reconheci [o privilégio] quando me estava a acontecer a mim, mas não quero beneficiar de uma situação que diminui outras pessoas."

Justin Timberlake reconheceu que não lidou com a questão da melhor forma durante a sua carreira, mas acredita que este pedido de desculpas público é o "primeiro passo", embora saiba que "não apaga o passado". "Quero ser responsabilizado pelas minhas atitudes incorretas e também fazer parte de um mundo que promove e dá apoio", salientou o cantor, que assume que "consegue fazer melhor" e irá "fazer melhor".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.