Francisco Maria Pereira, mais conhecido por Kasha, aceitou o desafio de entrar no "Big Brother Famosos 1" a 2 de janeiro, tendo acabado por sair vencedor a 26 de fevereiro. Agora, reflete acerca desta experiência junto de Cristina Ferreira no documentário "Cristina e Kasha — "Sítio Bom"", que foi para o ar esta quinta-feira, 12 de maio.

Vem aí um documentário sobre a "verdadeira história" de Kasha (e já sabemos quando estreia)
Vem aí um documentário sobre a "verdadeira história" de Kasha (e já sabemos quando estreia)
Ver artigo

Emitido depois das 23 horas, este especial de 45 minutos revela imagens antigas de Kasha na altura em que o BB surgiu na vida do cantor. Mostra as reações de quem o rodeava à hipótese da sua entrada, relembra trechos da participação e explora o que aconteceu depois da sua vitória no reality show.

"A tristeza pode ser ponto de partida e um programa de televisão pode ser um motor para começar alguma coisa", avisou Cristina, antes de dar "play" ao documentário que começou a ser pensado quando Kasha voltou à vida real e contou à diretora de Entretenimento e Ficção da TVI "as verdadeiras razões para ter entrado naquele programa".

E, afinal, quais foram? "O que me trouxe aqui foi mesmo o desenrolar de muitos acontecimentos", começou por dizer o músico, que, numa fase antes de entrar para a casa mais vigiada do País, quis sentir "responsabilidade no que aconteceu", sem revelar ao certo do que se tratava. Depois de explicar esta fase, falou-se em Bárbara Bandeira, ex namorada de Francisco.

"Tu dares por ti e o teu closet é a mala de trás do teu carro. Tu tens 32 anos, tens as finanças todas desorganizadas"

O cantor dos D.A.M.A admite que sentia "vergonha" de si mesmo e que procurava um género de "penitência". O "peso no olhar dele" não era indiferente a quem o rodeava numa altura em que Kasha fazia do sofá do estúdio cama. O mesmo sofá onde procurava moedas para conseguir pagar, por exemplo, parquímetros.

O edredão era simultaneamente toalha de banho e esse momento passava por se enxaguar, com a ajuda de um copo, no lavatório. "Tu dares por ti e o teu closet é a mala de trás do teu carro. Tu tens 32 anos, tens as finanças todas desorganizadas. Eu queria saber o que é que é o estado onde eu me deixei ir", explicou a Cristina Ferreira.

Kasha
O cantor dos D.A.M.A abriu o coração a Cristina Ferreira, que procurava entender o que o motivou a entrar no "Big Brother". créditos: TVI

Kasha "estava nos copos há buéda tempo" e pensou "para onde é que tu estás a ir?". "Eu, por mim, não tinha alternativa, por isso eu quis viver isso dessa maneira", justificou, salvaguardando, ainda: "Eu tinha mais sítios para ir, quer a casa da minha mãe, quer a casa de amigos, mas isso, se calhar, era o primeiro passo para voltar tudo a como foi e eu não ter aprendido nada".

Em agosto de 2021 chegou ao fim a relação amorosa que mantinha há dois anos e meio com Bárbara Bandeira. Kasha garantiu que se arrepende de "várias coisas" e que sentiu que o que vivia com a cantora de 20 anos ia ser para sempre. A má fase descrita pelo artista parece ter-se seguido a este término.

Ângela Costa é atriz, mulher de Miguel Coimbra, um dos membros dos D.A.M.A, e amiga do ex-casal. Durante a participação no documentário, Ângela é questionada por Cristina Ferreira: "Custou-te ver esse final?", ao que respondeu "Claro que sim". "Eu sempre disse: 'olha, estou aqui para tudo o que precisares', mas depois sempre tive o outro lado de estar com a Bárbara", recorda.

"Podia acontecer uma cena que eu fizesse e prejudicasse os D.A.M.A"

Além de Angie Costa, este documentário contou com a presença de Miguel Cristovinho e Miguel Coimbra, membros dos D.A.M.A, e de amigos e parceiros de negócios de Kasha. As imagens gravadas antes da entrada do cantor no "Big Brother" mostraram hesitação.

Procurou perceber qual era "a sensibilidade e o preconceito" dos amigos face ao programa, que o avisaram de que poderia vir a ser algo "complicado" para a sua imagem. Certos amigos preferiam "mil vezes" que rejeitasse este convite que, segundo os mesmos, só iria trazer "cenas negativas na música" e que não valia o risco.

"Podia acontecer uma cena que eu fizesse e prejudicasse os D.A.M.A", reconheceu Kasha. Apesar de tudo, acabou por se lançar ao desafio, tendo sido apresentado por Cristina Ferreira na gala de estreia como "o inesperado". Antes de entrar, há vídeos do cantor a reforçar que não iria nem queria ganhar.

Mas acabou mesmo por levar os dez mil euros para casa. O cantor afirma que ganhou vida graças ao formato e, quem o rodeia, diz que Kasha se salvou no BB e que "ainda bem que aconteceu". Os mesmos amigos que se reuniam "todos os domingos" em casa de Miguel Cristovinho para acompanhar as galas, momento que comparavam à "final da Champions".

"Expus-me bué", confessou a Cristina, acrescentando: "Agora, tenho de me expor ainda mais". Esta exposição chega com "Esquece", o primeiro projeto a solo de Francisco Maria Pereira, cujo desenvolvimento também é acompanhado neste documentário. Kasha começou a gravar para perceber a diferença de quando começou a produzi-lo e de quando o lançaria.

"Fala sobre a aceitação de que é na boa não haver esperança em algo"

De acordo com Miguel Coimbra, "marca uma etapa. Um milestone ali na história. Aquele sentimento está condicionado neste disco". Segundo Kasha, "fala sobre a aceitação de que é na boa não haver esperança em algo, tipo uma relação, uma coisa que já existiu". "Nas canções... aqui está outro lado meu", promete o autor.

Para Angie Costa, Kasha "está a caminho de um sítio mesmo bom". O lançamento deste EP aconteceu à meia noite do dia 13 de maio, logo após a emissão do documentário. Houve ainda tempo para uma atuação do tema "Tarde Demais", um dueto entre Kasha e a artista Beatriz Rosário, que, para Cristina Ferreira, "é de uma beleza extraordinária".

"Eu já não espero que tu esperes por mim" é a mensagem que o cantor pretende passar. "Primeira aventura a solo. Nunca é a solo, mas simplesmente a minha aventura partilhada com todos", descreveu. A apresentadora do "Big Brother" aproveitou para se declarar: "Tive a sorte de te encontrar. Ficámos amigos para a vida". "Quero o melhor para ti. Não te largarei nunca", prometeu, acrescentando: "Eu cá estarei para te abrir as portas". 

Kasha
Cristina Ferreira afirma que Kasha já é, para si, um amigo para a vida, que tenciona ajudar sempre que puder. créditos: TVI

Os atuais concorrentes do "Big Brother", no caso a edição do "Desafio Final", que começou a 24 de abril e termina a 29 de maio, tiveram a oportunidade de assistir, em simultâneo com os espectadores, ao documentário em que Kasha é protagonista. Pode ver o documentário aqui. Também Bernardo Sousa, vencedor do BBF2, terá direito a um especial em sua honra.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.