Nuno Graciano morreu esta quinta-feira, 7 de dezembro, aos 54 anos, na sequência de um ataque cardíaco, conforme avançou a revista "Caras". A família, através de um comunicado, tinha divulgado na manhã desta quarta-feira, 6, que o apresentador teve um “problema de saúde” na segunda-feira, 4, e que se encontrava hospitalizado desde então, com um “prognóstico reservado”.

Nuno Graciano encontra-se hospitalizado. Prognóstico do apresentador é "reservado"
Nuno Graciano encontra-se hospitalizado. Prognóstico do apresentador é "reservado"
Ver artigo

Nuno Graciano terá tido o ataque cardíaco na casa de banho de um café em Cascais, tendo caído e bloqueado a porta, tendo sido "muito difícil de [a] conseguir abrir e prestar socorro", segundo avançou o site Holofote. Além disso, o apresentador estaria em coma, de acordo com a "TV 7 Dias".

O apresentador participou na segunda edição do “Big Brother Famosos”, em 2022, após ter estado vários anos afastado da televisão. Após sair do reality show, foi um dos rostos do “Somos Portugal” e foi comentador do programa "A Ex-Periência", no Dois às 10, e do “TVI Extra”, que terminou antes de começar a nova edição do “Big Brother” em setembro.

Nuno Graciano estreou-se em televisão em "Doutores e Engenheiros", na TVI, em 1994, apresentou o programa "Contacto", na SIC, com Rita Ferro Rodrigues e, posteriormente, com Maya, de 2006 a 2009, e o "Não Há Crise", na SIC, de 2008 a 2012.

Entre 2010 e 2011, apresentou "Companhia das Manhãs", na SIC, com Vanessa Oliveira, e esteve na "Manhã CM", na CMTV, de 2013 a 2015. Em 2019, conduziu o programa "O Meu Clube", no Canal 11. Em outubro de 2018, lançou o livro "Não Me Chamem Bom Pai".

Em 2021, Nuno Graciano foi candidato à Câmara de Lisboa pelo Chega, após ter sido convidado por André Ventura, presidente do partido da extrema-direita. Contudo, no "Big Brother Famosos 2" garantiu que "nunca" foi do Chega.

O apresentador também esteve envolvido em polémicas, devido a algumas das suas opiniões, visto que referiu várias vezes ser a favor da pena de morte para pedófilos e, no programa "Manhã CM", afirmou que não acreditava na bissexualidade, uma vez que, para o mesmo, quem tem relações sexuais com pessoas do mesmo sexo é automaticamente homossexual, mesmo que também tenha relações sexuais com pessoas do sexo oposto.

Nuno Graciano tinha quatro filhos, Gonçalo, 25, e Tomás, 22, fruto do casamento com Patrícia Chester, e Matilde, 18, e Maria, 13, do relacionamento com Bárbara Elias, que terminou em 2018.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.