O brunch é sempre a desculpa perfeita para reencontrar uma amiga que não vemos há muito tempo, para passar algum tempo com o namorado ou até para juntar a família à mesa. Mas vamos lá dizer a verdade: sempre que o sugere é quando está a precisar de repor energias e dormir até mais tarde sem ter de ter trabalho a cozinhar.

Como usa a desculpa frequentemente, possivelmente já percorreu todos os brunches de Lisboa. Só que temos novidades: há novos espaços e cartas na cidade — sem esquecer um dos requisitos fundamentais, serem tão deliciosos quanto instagramáveis.

Nunca menos de dois pratos são servidos à mesa e, além de cor, não falta aquilo de que muitos não dispensam nesta espécie de pequeno-almoço, almoço (e por vezes lanche): pão, ovos e um sumo ou cappuccino. Mostramos-lhe quais os próximos espaços onde vai poder deliciar-se.

1. Brunch no Lisbon Marriott Hotel

brunch
créditos: divulgação

Este é um brunch onde as calorias ingeridas são gastas no momento. E não, não tem uma passadeira ao lado da mesa para se redimir dos pecados. É que dentro do Restaurante CITRUS do Lisbon Marriott Hotel, o brunch está dividido em várias estações, cuja distância é suficiente para queimar algumas das coisas que vai poder experimentar.

Tudo começa com a palavra mágica "all you can eat", mas há opções saudáveis para começar de forma leve. Logo à entrada pode servir-se de um dos sumos detox — como o de pepino, espinafres e maça — e passar para os frutos secos e os frutos vermelhos aos quais pode juntar iogurte. Mas a desgraça chega ainda nesta estação: há waffles que pode servir com chocolate ou mel.

Contudo, se não quiser fugir à regra, antes dos waffles pode começar pelos pratos frios. Há rolinhos de arroz com crudites de pepino e cenoura, poke bowl de legumes, tábua de queijos e perna de presunto com tomatada. Se já estava a estranhar, é agora que lhe falamos dos ovos, como a omelete, preparada no momento noutra das estações.

Logo de seguida pode atirar-se aos pratos quentes, como o pato assado com laranja e canela que pode acompanhar com batata assada com açafrão e especiarias ou arroz selvagem com frutos secos. Para terminar, pode escolher a sobremesa mais saudável, o pudim de chia, ou uma que não olha a dietas, como o bolo de pistachios.

Este brunch não esquece os vegetarianos ou veganos oferendo opções da entrada à sobremesa: como a abóbora assada com canela, seitan e nozes, os noodles com tofu marinado e citrinos e o bolo de chocolate vegan.

Depois disto, só uma caminhada pelo jardim do hotel. O brunch custa 28€ por pessoa — as crianças até aos 6 anos não pagam e dos 7 aos 12 anos só pagam metade.

Horário: Sábados das 12h às 16h  
Telefone
: 91 439 10 60
Morada: Av. dos Combatentes, 1600-042 Lisboa

2. Bairro Alto Hotel

brunch
créditos: facebook

Imagine um brunch com vista para o rio Tejo. É isso, não precisa de mais nada. O resto, que completa a vista, vai estar na mesa. O brunch servido no Terraço do Bairro Alto Hotel Restaurante (BAHR), remodelado, ampliado e reaberto no início do ano, é feito à carta, por isso não vão faltar opções para variar sempre que visitar este espaço.

Pode começar por uma taça com granola caseira, iogurte e frutos vermelhos (7,50€), escolher um croissant (4€) ou um dos pães, como o de quatro cereais massa-mãe (4€), que pode acompanhar com manteiga e compota. Por esta altura já são horas de almoço, por isso é também altura de pedir algo mais composto.

Uma das opções são os ovos estrelados com cupita alentejana, cebola caramelizada e batata (9€) ou o tártaro de vaca maturada, couve roxa e dashi de ovo (15€). E não, ainda não chegámos ao fim. Falta a melhor parte, as sobremesas, ainda que nem sempre aqui consigamos chegar.

Mas corre o risco de ir embora e ficar a pensar no cheesecake de mascarpone com mel de urze e azeite “Olmais” (6€) ou no pudim de ovos e folha de figueira (8€). Para não perder nada disto, o melhor é reservar.

Horário do brunch: sábado e domingo das 12h30 às 16h00
Morada
: Praça Luís de Camões, 2 5º Andar / Terraço
Contacto: 21 340 82 88

3. The Green Affair Chiado

brunch
créditos: zomato

Este não é um brunch de fim de semana, mas de todos os dias, podendo provar este brunch vegan numa das suas folgas da semana. Só está disponível no The Green Affair no Chiado (há um outro restaurante no Saldanha), mas nem aqui o conceito ou sabor ficam na borda do prato.

Aliás, é que nem só de um prato é feito o brunch. Começa com uma tosta com scramble de tofu, tomate, espinafres e cogumelos salteados, continua com uma taça de granola com iogurte de baunilha e compota de fruta caseira, seguida de panquecas caseiras com fruta da época, molho de caramelo salgado, iogurte de baunilha e grãos de gojo. Para beber está incluído o sumo do dia e ainda um café. Tudo isto por 9,95€.

Ranking MAGG. Estes são os 10 melhores restaurantes vegan de Lisboa
Ranking MAGG. Estes são os 10 melhores restaurantes vegan de Lisboa
Ver artigo

Se preferir também pode pedir o brunch à carta, incluindo qualquer uma das opções do menu do restaurante — desde as entradas como as gyosas de vegetais acompanhadas de húmus de beterraba (4,95€), um cogumelo portobello assado com molho demi-glace, puré de aipo e kale grelhada (8,95€) e para acompanhar pode pedir um dos cocktails de autor, como o dharma com vodka, pimento dram, sumo de ananás, leite vegetal, gengibre e xarope de camomila (6,95€). Tudo vegan, claro.

Horário: Todos os dias das 12h às 19h
Morada: Rua Serpa Pinto 15A, Chiado, Lisboa 1200-443
Contacto: 969398228

4. Brunch JNcQUOI Asia

brunch
créditos: divulgação

Dizemos brunch, mas na verdade é yum cha o nome que se dá ao conceito de brunch na tradição cantonesa. O JNcQUOI Asia, que abriu no verão ao lado do JNcQUOI, é já conhecido pelos pratos asiáticos e pela decoração oriental.

Tal como o ambiente, aquilo que é servido à mesa tem sabores e cheiros orientais. Desde a grande variedade de dim sums até ao chá chinês, pelo meio vai poder meter os pauzinhos onde a gula é chamada.

O xiao long bao (dim sum de porco e sopa), o beef taro puff (dumpling de vaca e taro) ou o dumpling de camarão com molho de soja superior, são outros dos pratos que fazem parte do brunch — ups, do yum cha.

O brunch tem um custo de 40€ por pessoa.

Horário: Sábado e domingo das 12 às 17 horas
Morada: Avenida da Liberdade, 144. Lisboa
Contacto: 210 513 000

5. Bar do Clube — LRC

brunch
créditos: facebook

Entre o som das bolas de ténis a entrar no campo adversário e umas corridas no campo do Lisboa Racket Center, pode dar umas dentadas no brunch saudável do Bar do Clube, em Alvalade. Quer esteja de passagem ou vá treinar, o corpo precisa de carregar algumas energias e para isso é servido tudo a que tem direito e pode escolher entre o brunch para uma ou duas pessoas.

Para os mais individualistas, o menu inclui tosta aberta ou ovos (mexidos ou estrelados com fatia de pão biológico), panqueca clássica ou de aveia, uma taça de fruta do mercado, sumo do dia e uma bebida quente — chá, café ou chocolate quente. Esta é a opção de 12,50€.

Se preferir partilhar, o menu leva ainda mais pratos à mesa. Ao menu individual junta-se o pão biológico, croissant folhado, queijo/fiambre, manteiga e Nutella, pasta de abacate com nachos e palitos vegetais, salmão fumado ou ceviche de atum ou tábua de mozzarella, tomate e presunto, bowl de iogurte com fruta e granola e pode ainda escolher duas opções de doces: trufa de chocolate ou um brownie "sem culpa" e uma fatia de bolo ou palmiers.

Ah, e no menu para dois em vez do sumo podem pedir um copo de vinho para tornar a experiência um pouco mais requintada. No total, esta mesa farta custa 35€ (17,50€ por pessoa).

Horário: Sábado e domingo das 9h às 17h
Morada: Rua Alferes Malheiro – Alvalade. 1700-025 Lisboa
Contacto: 932 375 035

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.