Longe vão os tempos do galão e da torrada com manteiga. Os pequenos-almoços nunca mais foram os mesmos desde que as mesas em Portugal foram invadidas por panquecas montadas em torre com maple syrup a escorrer, abacate barrado em tostas ou pelas taças de repente transformadas em bowls, cheias de fruta triturada, iogurte e a não menos famosa granola.

Não admira por isso que a proposta do El Cabron, o restaurante mexicano que abriu em Lisboa no ano passado, avance sem medo num pequeno-almoço de domingo feito de quesadillas, ovos e enchiladas.

Morada: Largo de Santos, nº5, Lisboa
Horário: 19h-24h (sexta-feira e sábado até às 2h, fecha ao domingo)

Chamamos-lhe pequeno-almoço a contar com os que aproveitam para pôr o sono em dia ao fim de semana mas, na verdade, pode transformar-se em brunch ou mesmo almoço, uma vez que é servido das 12 às 16 horas.

Musa. A fábrica de cerveja que serve almoços ao domingo (com comida que faz as pessoas felizes)
Musa. A fábrica de cerveja que serve almoços ao domingo (com comida que faz as pessoas felizes)
Ver artigo

Do menu faz parte um pico de galo com totopos e quesadillas e ainda dois pratos à escolha entre enchiladas com arroz mexicano e frijoles refritos (prato de feijão cozido e amassado) ou os mesmos frijoles, mas servidos com chilaquiles divorciados, um prato feito com as tortilhas fritas e partidas, com feijão, frango, carne assada e ovo estrelado. Este 'ou' pode ser transformado em 'e' se decidir pedir os dois pratos. Nesse caso, o preço do brunch passa de 20 para 25€. Em qualquer uma das opções, o menu termina com um pastel de chocolate e pudim, com direito a limonada ou água doce da Jamaica (uma bebida feita à base de chá de hibisco).

Ovos rancheros ou divorciados? Em Lisboa já se toma o pequeno-almoço à mexicana
Ovos rancheros ou divorciados? Em Lisboa já se toma o pequeno-almoço à mexicana
Ver artigo

Há ainda um menu pensado para as crianças, composto por quesadillas com guacamole, chilaquiles sem picante e ovos (10€)

À frente da cozinha estará Martha Tomé, uma mexicana há muito a viver em Portugal, e que já teve oportunidade de provar que as memórias gastronómicas não se perderam ao atravessar o Atlântico nos almoços de domingo da Musa, nos quais preparou pratos tão típicos como os molletes, os tacos e o arroz com leite.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.