Aveiro é o berço de um novo gin cuja composição engloba 28 botânicos — 20 deles nacionais e, cerca de 80%, orgânicos. O Exceptional Gin foi criado por um casal que estava farto de "fachadas". Sustentável, diferente e artesanal, esta bebida alcoólica pretende revolucionar o mercado.

Elsa Sousa e Luís Almeida procuravam um produto "que fosse verdadeiro". Ambos ligados, desde muito cedo, ao setor dos bares, pelo qual são "fascinados", decidiram, em 2017, trabalhar o seu próprio produto. "Aquilo que nós acreditávamos ser um bom destilado e um produto à nossa imagem e semelhança", esclarece Luís.

5 turismos rurais para relaxar, beber um cocktail ou mergulhar na piscina (e aproveitar os feriados)
5 turismos rurais para relaxar, beber um cocktail ou mergulhar na piscina (e aproveitar os feriados)
Ver artigo

O produtor do Exceptional Gin explicou-nos que "90% dos gins que estão no mercado são produtos que não são naturais", por conterem, por exemplo, uma base de álcool "barata" e aromas em gotas. Queriam criar algo 100% natural, mas ouviam de volta: "não tem alma", "não é viável comercialmente" e "não vai funcionar".

Acabaram por avançar com a ideia, montando eles próprios uma destilaria. Por terem outros negócios, o projeto acabou por ficar "estagnado, com o investimento feito, mas para segundo plano". Mas, com o surgimento da pandemia da COVID-19, veio também a "disponibilidade temporal para dar o pontapé final de saída".

Para atingir a receita perfeita, Luís Almeida pré-selecionou cerca de 80 plantas, frutas e botânicos diferentes. "Utilizei um aparelho de medição alcoólica que faz uma destilação pequenina para destilar um bocadinho de todos", elaborou. Ao fim de dois meses, analisou os resultados, já que "o gin é um produto que precisa de algum repouso para ganhar equilíbrio".

Separando os produtos em categorias como "tipo de aroma no nariz", "intensidade", "sabores na boca", "viscosidade", "elegância" e "final de boca", Luís e Elsa provaram um a um. No final, recolheram caraterísticas de vários, misturando-os, efetuando correções e sempre "tendo o máximo de consideração tudo o que fosse português".

Criavam, deste modo, um gin "diferente, muito intenso, mas elegante ao mesmo tempo", com 28 botânicos na sua composição — entre eles alfazema, louro, ananás dos Açores, laranja do Algarve, lima e gengibre. De momento, encontram-se na fase de implementação no mercado, procurando locais "em que o gin faça sentido" para o comercializarem.

O Exceptional Gin chegou às prateleiras em maio de 2021, podendo já ser degustado em vários hotéis, coquetelarias e restaurantes portugueses. É possível adquirir a garrafa de 70Cl por 38,70€ em vários pontos de venda online, como a Garrafeira Nacional. Produzido em Aveiro, este gin "excecional" atribui destaque à salicórnia e à alga Botelho-comprido, plantas que crescem na ria desta cidade.

Inserida na categoria Dry Gin, esta bebida tem um volume alcoólico de 41%. Para que atinja o potencial máximo, o produtor aconselha a esfriar o copo onde a vai servir. Este deve levar bastante gelo e, de seguida, 5cl do gin em questão. Sugere adicionar 20cl de Tónica Indian Fever-Tree Premium e aromatizar com uma casca de limão. A folha de manjericão serve como cereja no topo do bolo. Não se esqueça de envolver tudo, de forma suave, com uma colher de bar.

Com o nariz, poderá sentir notas cítricas e frescas de laranja. Na boca, vai sobressair, desde logo, a baunilha. Finalizada a prova, perdurará um gosto picante, com especiarias. A destilação de um gin gasta muita água, de acordo com o que nos explicou este produtor. Para o evitar, criaram "um sistema de arrefecimento de água do alambique em circuito fechado".

Além disso, em prol da sustentabilidade, optam sempre por produtos artesanais e com o menor impacto ambiental, decoram a garrafa (onde o dourado é protagonista) à mão e retomam as garrafas aos clientes, para as poderem lavar e reutilizar, voltando a aplicar os rótulos.

"Temos o melhor que existe. Os outros não são tão elegantes, tão sedosos. São aquele álcool que, quando a gente cheira, arde logo os olhos", compara o produtor, que assegura que decidiram não olhar a custos durante a produção, privilegiando sempre o melhor. De acordo com Luís, os entendidos no mundo das bebidas exaltam a naturalidade dos aromas, a suavidade e a elegância.

O Exceptional Gin está apto para cocktails de autor ímpares e para a mixologia mais moderna, "sem que o produto se perca lá dentro", graças ao seu "caráter". "Acabámos por ser felizes por termos conseguido fazer exatamente aquilo que queríamos. Se voltássemos atrás, não mudaríamos absolutamente nada", garantiu o produtor do gin à MAGG.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.