O Mama Shelter Lisboa, que se assume como "um restaurante com quartos por cima", agora é também um "brunch com quartos por cima". A unidade lisboeta da marca francesa Mama Shelter acaba de lançar o serviço de brunch, que começa já no próximo domingo, 13 de março.

Se desde que o Mama Shelter Lisboa abriu, a 12 de janeiro, a curiosidade para visitar o novo espaço cool — com um fresco do artista francês Benjamin Saillard (Beniloys) no teto, cerâmicas Bordallo Pinheiro e ainda azulejos portugueses Viúva Lamego no restaurante — era alta, acaba de ficar mais devido ao que decora a mesa do novo brunch, preparado pelo chef Nuno Bandeira De Lima e pelo bar manager Diogo Petronilho Gomes.

O brunch funciona em regime de buffet, boas notícias para quem não quer limitar-se a um crepe e prefere ter vários para experimentar todos os toppings a que tem direito. No brunch do Mama Shelter Lisboa os crepes estão incluídos, assim como a pastelaria francesa que faz jus à marca (croissants, brioches e pain au chocolat), carnes frias, queijos, salsichas e ovos que podem ser acompanhados da tradicional broa de milho.

Lavanda. O novo brunch em Lisboa com ovos turcos e croissants caseiros para qualquer hora
Lavanda. O novo brunch em Lisboa com ovos turcos e croissants caseiros para qualquer hora
Ver artigo

Nas opções mais leves, há iogurte e fruta e existem ainda bolos à fatia e pastéis de nata para rematar de forma gulosa o brunch servido por esta Mama que tem um só objetivo: oferecer a "experiência de voltar a dormir em casa dos pais", disse à MAGG Henrique Tiago de Castro, diretor geral do Mama Shelter Lisboa, na altura da abertura do restaurante com quartos por cima.

O brunch custa 35€ e inclui ainda as bebidas. É servido entre as 12h30 e as 16h todos os domingos, sendo o primeiro já a 13 de março (e é melhor reservar porque a nova mãe dos brunchs pode ficar concorrida).

Mama Shelter. O novo hotel de Lisboa onde até pode ir buscar uma pizza
Mama Shelter. O novo hotel de Lisboa onde até pode ir buscar uma pizza
Ver artigo

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.