É normal que a primeira coisa que lhe venha à cabeça quando falamos em comida asiática seja sushi, mas a gastronomia deste continente tem muito mais para oferecer além das iguarias de peixe cru a que já estamos habituados.

Estes 10 restaurantes clássicos de Lisboa e Porto abrem portas na segunda-feira
Estes 10 restaurantes clássicos de Lisboa e Porto abrem portas na segunda-feira
Ver artigo

Esta segunda-feira, 19 de abril, dia que marca a implementação da terceira fase do plano de desconfinamento, e em que os restaurantes podem voltar a receber clientes no interior, tem a desculpa perfeita para regressar ou conhecer alguns asiáticos que justificam a visita. No entanto, muitos destes espaços continuam com serviços de take away e delivery caso preferia o conforto de sua casa.

Desde espaços à beira-rio às tascas japonesas, que imitam o conceito de izakayas, perda-se entre sabores exóticos, pad tais, ramens, baos, dumplings e muito mais. Cuidado com o picante e com o distanciamento, e aproveite o regresso dos restaurantes com as nossas oito sugestões em Lisboa e no Porto.

Izanagi

izanagi
créditos: Instagram

Nas docas de Alcântara, em Lisboa, o Izanagi oferece-lhe sabores asiáticos com a vista do rio Tejo em plano de fundo. Seja no interior do restaurante ou na esplanada, prove pratos como o tártaro de salmão (7,25€), o pato embrulhado (11€) ou o kuro bruta (8€), porco preto grelhado com kizami wasabi. Durante a semana existe ainda um menu de almoço, com sugestões diferentes todos os dias, e inclui entrada, prato do dia e bebida por 11,50€.

Morada: Doca de Santo Amaro, Alcântara, Lisboa
Telefone: 910 851 920
Horário: 12h00-22h30; 10h-13h aos fins de semana e feriados. Não fecha

Soão — Taberna Asiática

soao
créditos: Instagram

Mesmo ao lado do Cinema City de Alvalade, em Lisboa, o Soão é um dos melhores e mais populares restaurantes asiáticos da capital. O apelo começa logo na decoração do espaço, que nos faz sentir que imediatamente numa taberna típica das cidades asiáticas. Deixe-se envolver pelo ambiente e por sugestões como cha muc (9,50€), tostas de choco com maionese, ovas de bacalhau e yuzu, pad thai (18€/19€) de frango ou camarão, ou ainda pelo caril de massaman de pato (27€), uma das recomendações do chef.

Morada: Avenida de Roma 100, Alvalade, Lisboa
Telefone: 210 534 499
Horário: 12h-22h. Aos fins de semana, funciona apenas Uber e take-away. Não fecha

Madam Bō

madam bo
créditos: Instagram

Se é fã de dumplings, o tradicional prato cantonês com vários recheios possíveis, tem de conhecer os da Madam Bõ. Na zona do Príncipe Real, em Lisboa, perda-se entre os de frango e shiitake (3,90€), camarão e coentros (4,20€) ou novilho e hoisin (4,20€), entre outras alternativas. Existem também combo boxes onde pode juntar dumplings até quatro sabores (7,40€), e, atualmente, o restaurante está apenas a funcionar com serviços de delivery através das apps Uber e Bolt Food, ou encomenda no site. A partir de dia 27 de abril, já pode visitar o espaço.

Morada: Rua Maestro de Pedro Freitas Branco 26B, Lisboa
Telefone: 213 950 231
Horário: 12h-22h. Não fecha.

Soi

soi
créditos: Instagram

O regresso da totalidade dos restaurantes a 19 de abril marca a abertura do Soi, no Cais do Sodré. Este espaço, com um conceito  de street food asiática, aposta em pratos como salmon goi cuan (7,50€), massa de arroz com salmão curado, money bags (6,50€), trouxas de massa crepe recheadas com cogumelos chineses e caju, ou ainda pok pok pork (8€), barriga de porco assada no forno com creme de goiabada e sweet chili.

Morada: Rua da Moeda 1C, Cais do Sodré, Lisboa
Telefone: 912 895 391
Horário: 12h-22h. Fecha aos fins de semana

Ajitama

ajitama
créditos: Instagram

O ramen é rei no Ajitama. Agora que a terceira fase de desconfinamento permite que o espaço volte a receber clientes no interior, prove o shoyu (12€), ramen de caldo de galinha e o mais popular do Japão, o spicy miso (13,50€), com caldo galinha e mistura de miso vermelho e branco, ou ainda o veggie (13€), 100% vegetal com base de abóbora de Hokkaido.

Morada: Avenida Duque de Loulé 36, Marquês de Pombal, Lisboa
Telefone: 967 761 997
Horário: 12h-22h30; 11h-13 aos fins de semana e feriados. Não fecha

RO

ro
créditos: Facebook

Na baixa do Porto, pode provar os vários sabores asiáticos do RO na esplanada ou na sala interior, que abre a partir desta segunda-feira, 19. Comece a refeição com um tártaro de boi com wonton (7,50€), e complemente com um dos vários ramens disponíveis na carta, desde o de triplo porco e miso picante (13€) ao shoyu de rosbife e cogumelos (14,50€).

Morada: Rua de Ramalho Ortigão 61, Porto
Telefone: 222 008 297
Horário: 12h-22h; 12h-13h aos fins de semana e feriados. Não fecha

Shiko — Tasca Japonesa

shiko
créditos: Instagram

Okonomiyaki. Sabe o que é? Esta tradicional panqueca japonesa é um dos pratos mais populares do Shiko, um restaurante com o conceito de izakaya, as tascas asiáticas. Prove a panqueca com marisco, gengibre e alga noori (8,20€), entre outros ingredientes ou renda-se à tempura de caranguejo de casca mole (9,50€), outra das sugestões mais pedidas deste espaço portuense.

Morada: Rua do Sol 238, Batalha, Porto
Telefone: 223 239 671
Horário: 19h-22h (terça-feira a quinta-feira); 13-22h (sexta-feira); até às 13h aos sábados. Fecha aos domingos e segundas-feiras

Boa-Bao

boa bao
créditos: Instagram

Depois do sucesso do espaço lisboeta, o Boa-Bao abriu um segundo restaurante no Porto, onde continua a servir aos clientes o melhor da cozinha asiática. A oferta vem de todos os pontos deste grandioso continente, por isso o difícil é mesmo escolher. Entre as muitas opções da carta, estão pratos como o bao clássico de barriga de porco (5,50€), pad thai de camarão black tiger (16,50€) ou caril amarelo da Malásia com frango (16€). Ao contrário do restaurante de Lisboa, o espaço do Porto aceita reservas.

Morada: Rua da Picaria 61-65, Porto
Telefone: 910 043 030
Horário: 19h-22h30; aos fins de semana e feriados apenas take-away e delivery. Fecha à terça-feira.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.