"Se a vida te dá limões, faz limonada". Esta expressão popular nunca fez tanto sentido como nos dias de hoje, onde todos os setores se tentam adaptar ao "novo normal" e espremer deste limão chamado COVID-19 tudo o que podem para continuar com os seus negócios. E foi justamente isso que António Carrilho fez quando a pandemia mundial causada pelo novo coronavírus travou a abertura do seu mais recente projeto, um restaurante italiano em Lisboa.

Tal como conta à MAGG o dono do restaurante Sauvage (que também se reinventou durante este confinamento e apostou nas entregas em casa), António Carrilho tinha planos de abrir o Altravolta, um espaço de comida italiana, quando se deparou com a chegada do coronavírus a Portugal. "Este era um projeto que tínhamos já pensado, prestes a ser montado. Já tinha um espaço físico e tudo, mas com a situação do País face à COVID-19 abortámos os planos. Não era o momento certo para montar uma nova operação."

Mesas com 2 metros de distância e acabam os buffets. Como os restaurantes vão reabrir em Portugal
Mesas com 2 metros de distância e acabam os buffets. Como os restaurantes vão reabrir em Portugal
Ver artigo

No entanto, António Carrilho percebeu que com tudo o que já tinham alinhado para o projeto, podiam adaptar o conceito e torná-lo viável aos tempos que vivemos, onde apesar de muitos restaurantes já terem aberto portas, existem regras de segurança apertadas e ainda muito medo por parte dos portugueses em saírem de casa para almoçar ou jantar fora. E foi assim que o Altravolta nasceu no dia 25 de maio como restaurante virtual, a funcionar apenas com entregas, e também disponível nas plataformas Uber Eats e Glovo.

"Aproveitámos esta nova realidade e o momento que atravessamos para tentar perceber a aceitação dos clientes. Apostámos no delivery, e queremos testar o produto, ver se temos uma marca viável para seguir em frente", refere o dono do restaurante, que não descarta a hipótese do Altravolta se transformar num espaço físico no futuro. "Se as coisas correrem bem, podemos avançar."

Com uma cozinha de base italiana, o Altravolta faz-se de comida de conforto e recheada de sabor. E é melhor não contar as calorias, porque estas gordices são das boas e foram feitas para se aproveitar sem culpa. Ora, repare: há entradas como bruschettas e arancini, piadinas de salmão e carpaccios de novilho. Também pode deliciar-se com raviolis ou com um dos vários risottos disponíveis na carta, sendo que este último prato é mesmo a aposta forte da casa. Há de cogumelos trufados, de pato, de ragu de novilho e de camarão e lima, entre outros. E se acha que com estas iguarias não há espaço para sobremesas, apostamos que tem um cantinho para a pana cota de chocolate branco ou para o tiramissu, a sobremesa italiana por definição.

O Altravolta já está a funcionar diariamente, entre as 12h30 e as 22h30. Para encomendar, basta ligar o 910224354 ou utilizar as plataformas Uber Eats e Glovo. Caso peça a sua refeição diretamente ao restaurante, as entregas no concelho de Lisboa são gratuitas — fora dessa zona, é cobrada uma taxa de entrega de 7€. No caso das plataformas, o restaurante também só está disponível na mesma zona de ação, e aplicam-se os custos respetivos das aplicações.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.