Um terço de todos os alimentos produzidos anualmente a nível mundial é desperdiçado. Dentro de poucos anos vamos ter mais plástico do que peixes nos oceanos. Portugal gasta mil milhões de palhinhas de plástico por ano.

Perante este cenário pouco animador temos duas hipóteses: seguir a onda pouco verde de comer com talheres de plástico e beber água em garrafas descartáveis ou adotar rotinas que protejam o ambiente. Nós preferimos a segunda opção e, por isso, fizemos uma seleção de cinco restaurantes onde pode ir com a consciência tranquila. Não só servem comida saudável e com especial cuidado para o uso de ingredientes biológicos, como ainda têm a preocupação de minimizar a pegada ecológica.

My Mothers Daughters

No My Mothers Daughters, os ingredientes respeitam o ciclo natural das estações

Morada: Largo de São Sebastião da Pedreira 49, 1050-010 Lisboa
Horário: 8h30 – 19h (seg a sex) 10h – 17h (sáb e dom)

Quando se entra num restaurante e o primeiro item na ementa tem o nome de "desperdício zero", sabe-se que se está no sítio certo. O My Mothers Daughters é um café de três filhas e respetiva mãe que abriu recentemente no Largo de São Sebastião, em Lisboa, com o objetivo de servir comida que sabe e faz bem.

Os ingredientes, além de maioritariamente biológicos, respeitam a sazonalidade e, por isso, o menu varia de três em três meses. Mas lá está, o conceito de aproveitar o desperdício é intemporal e a tal entrada "desperdício zero" é uma constante. Consiste em utilizar as sobras do dia anterior, transformando-as num outro prato que possa dar início à refeição.

O cuidado com o meio ambiente vai além do menu e nota-se até na decoração do espaço. As mesas e as cadeiras são feitas de madeira que provêm de fontes sustentáveis, o balcão é forrado com azulejo partido que seria deitado fora e praticamente todas as loiças e peças de decoração são de artistas nacionais.

Too - Natural Healthy Food

As caixas e os talheres da Too são biodegradáveis

Os horários mudam consoante o espaço. Pode consultá-los aqui: http://www.forthemodernfoodies.pt/contactos/
Telefone: 963 017 017

As mentes que criaram a Too estavam fartinhas de ouvir desculpas para que não se comesse de forma saudável. Ou é por falta de habilidades culinárias, por não saber que ingredientes usar ou a falta de tempo, sempre a falta de tempo.

Para deixar sem resposta todos aqueles que ainda se apoiam neste tipo de argumentos, esta empresa prepara refeições prontas a comer, feitas com os ingredientes certos e em quantidades adequadas. Os pratos e snacks são feitos sem açúcar, sem lactose, sem processados e refinados, sem GMO (organismos geneticamente modificados), sem corantes nem conservantes. "Somos 99% vegan", garantem-nos. Esse 1% fica a dever-se à opção de empadão de frango e batata doce, para agradar àqueles que ainda não renunciaram à carne.

As refeições podem ser entregues em casa (ou no trabalho) ou podem ser levantadas numa das lojas — estão presentes no Centro Comercial Alegro, no ginásio 1 Fight e na Fundação Amália Rodrigues. Seja qual for o ponto da cidade que escolher, a garantia é de que o prato vai ser entregue numa embalagem biodegradável, com talheres igualmente biodegradáveis, tudo acondicionado num saco de papel.

Spinach

As embalagens de take away são feitas de bagasse, um material feito com restos de cana de açúcar.

Morada: Rua Nova da Trindade 5, Lisboa
Horário: 10h – 17h (seg a sex)
Telefone: 910419322

Frederico Gama passou por tantas cozinhas enquanto chef que já lhes perdeu a conta. Cozinhou carne e peixe com fartura, até que decidiu orientar o seu foco para a comida de origem vegetal (ainda que dê a mão à palmatória para as opções com salmão, atum e presunto). Abriu o Spinach há cerca de dois anos e, além de se ter especializado numa cozinha mais saudável, feita à base de saladas e wraps, orientou a sua equipa para que a pegada ecológica deixada pelo seu trabalho fosse mínima.

Não existem palhinhas de plástico e as embalagens para take away são feitas de bagasse, um material feito com restos de cana de açúcar. Os talheres são feitos com restos de madeira e os wraps embrulhados em saquinhos de papel. Já os copos — espantem-se— são feitos de resina de amido de milho.

Open Brasserie

As refeições são feitas com produtos da época

Mesmo ao lado da Avenida da Liberdade há um spot que ajuda a fugir ao caos típico do ponto mais central de Lisboa.

O Open Brasserie apresenta um menu com base em alimentos de produção biológica e comprados no comércio local. O cuidado com a confeção das refeições vê-se também no pormenor de terem sido um dos primeiros restaurantes em Lisboa com o selo sem-gluten dado pela Associação Portuguesa de Celíacos.

Além disso, a água servida no restaurante é filtrada e engarrafada em vidro reciclado nas suas instalações e as vendas revertem para a Pump Aid, uma organização não governamental que leva água potável a aldeias da África Subsaariana, através da construção de bombas de água, as 'Elephant Pump'.

Sama Sama

No Sama Sama, a carta muda a cada três meses para respeitar os produtos de cada época

Apresenta-se como um Crepe e Juicy Bar, mas não venha cá se espera beber cocktails com aquelas palhinhas que dão a volta ao quarteirão. Aqui só há de bambu, reutilizáveis, e a pedido do cliente. E mais, caso leve o seu próprio copo saiba que tem um desconto de 10% em qualquer bebida.

Mas neste espaço aberto recentemente no Cais do Sodré também se come, e bem. Os crepes são o prato forte da casa e são todos feitos com frutas e legumes da época, que chegam ao Sama Sama em cabazes vindos de um produtor local. Se preferir levar para comer depois, as embalagens para take away são biodegradáveis.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.