Uma festa ilegal, uma morte inesperada e uma lista que promete deixar a vida de cinco jovens de pernas para o ar: "A Lista", a nova aposta da OPTO SIC, está disponível desde esta sexta-feira, 24 de setembro, na plataforma de streaming do canal de Paço de Arcos.

“A Lista” já tem data de estreia e “O Clube” volta a aquecer (com conteúdo grátis)
“A Lista” já tem data de estreia e “O Clube” volta a aquecer (com conteúdo grátis)
Ver artigo

Sem spoilers, quando uma morte entra em cena, num cenário pautado por beijos, sexo e álcool, a festa acaba e o pânico instala-se. Às tantas, um acidente vira crime e a vida de cinco jovens – Alice (Júlia Palha), Micaela (Bruna Santos Quintas), Bruno (Luís Garcia), Paulo (Luís Ganito) e Sérgio (Rodrigo Trindade) – segue um novo rumo, orientado por um jarro, papéis e objetivos por cumprir.

A nova série da OPTO convida-nos a acompanhar a vida destes  jovens, que, às cegas, e motivados por uma amizade que transcende a morte, aceitam cumprir o último desejo da amiga. Depois do alegado acidente, a palavra de Patrícia (Carolina Loureiro) vira ordem e o futuro dos amigos nunca esteve tão incerto.

Se a morte já os apanha de surpresa, um inesperado vídeo gravado pela amiga deixa o grupo perplexo. “Se estão a ver isto, é porque aconteceu uma coisa inesperada. É porque cometi um erro”, avança Patrícia, no vídeo que antecipa a sua morte e deixa no ar a certeza de que a morte não terá resultado de um mero acidente.

A MAGG viu o primeiro episódio e conta-lhe tudo — o que se pode saber, pelo menos — sobre a nova série de crime e suspense, com a ajuda de Laura Dutra e Júlia Palha, que fazem parte do elenco.

"Não nos podemos focar só na intimidade e na nudez"

Júlia Palha, que veste a pele de Alice, caracteriza a série como uma "espécie de policial", que vai retratar a realidade "tal como esta é", com temas como homossexualidade, bissexualidade, ansiedade, sexo e drogas a marcar presença no enredo. "É uma série muito real", acrescenta a atriz em declarações à MAGG durante a apresentação da nova grelha da SIC.

Laura Dutra, que vai assumir o papel de Catarina, "uma rapariga misteriosa" e a principal inimiga da personagem de Júlia Palha, conta que a série vai retratar temas atuais "como nunca vimos retratados na televisão nacional ou no streaming português", sem pudores ou tabus. "A ideia é que o público se consiga conectar com os erros e experiências das personagens".

Júlia Palha deixa a ressalva de que a série conta com várias cenas escaldantes, mas Laura Dutra explica que o público deve procurar ver "para além da proximidade entre os atores".

"Não nos podemos focar só na intimidade e na nudez, temos esse tipo de cenas, mas não é esse o foco", acrescenta Laura Dutra. "Foi tudo gravado com muito naturalidade enorme e acho que também é isso que vai fazer com que o público se identifique", remata Júlia Palha, que veste a pele de Alice, uma das melhores amigas de Patrícia.

No que ao público alvo diz respeito, Júlia Palha assume os 16 anos como a idade mínima e deixa a ressalva de que a série pode (e deve) ser vista por espectadores adultos.

Bruno Nogueira, "A Máscara" e "Hell's Kitchen": os regressos e estreias da SIC para a nova temporada
Bruno Nogueira, "A Máscara" e "Hell's Kitchen": os regressos e estreias da SIC para a nova temporada
Ver artigo

Laura Dutra revela ainda que a série deve contar com cerca de 75 episódios, que serão divididos em temporadas. "A ideia é estimular o espectador a querer saber o que vai acontecer na próxima temporada", explica.

"O futuro passa por eles, mas pelos que já cá andam também"

Laura Dutra e Júlia Palha fazem questão de referir que o bom ambiente no estúdio se fez sentir desde o primeiro dia e que "a troca de ideias" com atores mais experientes é fundamental. Como, aliás, acontece com Cláudia Vieira, que também faz parte do elenco, e veste a pele da advogada Carolina Veiga.

"Ela tem um escritório de advogados e há uma estagiária que faz parte dessa lista e acaba por trazer para o escritório um caso que nos leva depois a descobrir outras coisas", conta a atriz. "É uma série extremamente enigmática, misteriosa e interessante ao ponto de deixar-nos com curiosidade de perceber porque é que aquela pessoa está ali, como é que apareceu, porque é que se juntaram estas pessoas", acrescenta.

O elenco d' "A Lista" é maioritariamente jovem e Cláudia Vieira, aos 43 anos, assume estar numa posição diferente enquanto atriz. Explica que a história é protagonizada pelos mais jovens, sendo que a sua personagem acaba por ter "menos incidência". "É muito bom assistir a este grupo de jovens atores a trabalhar juntos e a dar a cara enquanto protagonistas e, no fundo, a defender este projeto."

Cláudia Vieira garante que há atores mais jovens extremamente focados e talentosos neste novo elenco, mas deixa a ressalva de que "a ficção tem uma faixa etária muito ampla". "Acho que o futuro passa por eles [atores mais jovens], mas pelos que já cá andam também", diz.

O primeiro episódio d'"A Lista" já está disponível em exclusivo no catálogo da OPTO, com as estreias dos novos episódios a acontecerem todas as sextas-feiras — o segundo fica disponível já no próximo dia 1 de outubro. Até ao momento, não há qualquer informação relativa à possibilidade de, no futuro, a série ser transmitida em canal aberto, como é o caso da primeira temporada d'"O Clube", que estreia na SIC generalista este sábado, 25 de setembro.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.