Depois de ter sido bem recebido nos cinemas e no streaming (a estreia de "Cruela" deu-se em sala e na Disney+, ainda que com acesso pago, em simultâneo), já está a ser desenvolvida a sequela do filme com Emma Stone no papel principal. A informação foi avançada em exclusivo na sexta-feira, 4 de junho, pelo "The Hollywood Reporter" que cita fontes próximas dos estúdios da Disney e conhecedoras dos planos da empresa.

Por se tratar de uma fase ainda muito inicial, na medida em que o primeiro filme acabou de se estrear, o que se sabe é muito pouco. Para já, está garantido, ainda que careça de anúncio oficial por parte da Disney, o regresso ao universo de "Cruela" para uma sequela. Espera-se que o realizador Craig Gillespie e o argumentista Tony McNamara, que trabalharam juntos no primeiro filme, regressem para esta segunda produção com Emma Stone como rosto principal.

Uma saia de 5.060 pétalas e uma capa que pega fogo. Todos os segredos fashion de "Cruella"
Uma saia de 5.060 pétalas e uma capa que pega fogo. Todos os segredos fashion de "Cruella"
Ver artigo

A notícia de um segundo filme surge na mesma altura em que a Disney se mostrou muito confiante nos números de adesão de espectadores que se deslocaram aos cinemas para ver "Cruela". No fim de semana após a estreia, entre 29 e 30 de maio, o filme foi o segundo mais visto nos cinemas nos Estados Unidos — ficando atrás de "Um Lugar Silencioso 2" e gerando uma receita global, decorrente da venda de bilhetes e do acesso na Disney+, de 48.5 milhões de euros (o equivalente a cerca de 39.5 milhões de euros).

"Estamos muito satisfeitos com a receita gerada na bilheteira e na Disney+ do filme "Cruela". Foi muito bem recebido pelo público um pouco por todo o mundo, estando, nesta altura, bem avaliado no 'Rotten Tomatoes' [um agregador de críticas televisivas e cinematográficas], e sendo já considerado um dos nossos filmes live-action mais populares", fez saber a Disney através de um representante oficial, citado pela mesma publicação.

Espera-se que, nos próximos meses, a notícia do arranque da produção de "Cruela 2" seja oficializada pela empresa.

Em "Cruela", a história passa-se em meados de 1970, em Londres, durante o auge do movimento de punk rock. No centro da história, claro, está Cruela, que antes de o ser, é Estella — uma jovem aspirante a designer que, por mero acaso, consegue despertar a atenção da lenda da moda Baroness von Hellman. É na sequência deste encontro que a jovem, sempre rebelde, começa a resvalar para a personalidade tóxica da vilã eternizada nos filmes da Disney.

"Cruela" vai continuar em cartaz e em regime de acesso pago na Disney+.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.