Ao contrário daquilo que vimos em "Bohemian Rhapsody", o filme estreado em 2018 e protagonizado por Rami Malek, esta nova produção não é uma dramatização dos acontecimentos que marcaram a carreira dos Queen e do seu vocalista, Freddie Mercury. Vai assumir o registo documental e irá muito além daquilo que vimos no filme premiado nos Óscares, acompanhando os últimos cinco antes de vida de Freddie Mercury.

"Freddie Mercury: The Final Act" é o título da produção que vai estrear-se já em novembro na BBC. A realização ficou a cargo de James Rogan. Desses cinco anos fazem parte a fragilidade, decorrente da infeção pelo vírus VIH/SIDA, o seu último espetáculo antes da morte, em novembro de 1991, e o conseguinte concerto tributo — que aconteceu em abril de 1992, no Estádio de Wembley, em homenagem ao cantor.

Para um retrato fiel e o mais próximo possível da realidade, o realizador apontou a câmara a Brian May e Roger Taylor, que contribuíram com testemunhos inéditos sobre Mercury. O documentário conta ainda com testemunhos da sua irmã, entre outros familiares, colegas e amigos.

A SIDA em Portugal. "Havia uma forte culpabilização interna e uma vergonha castradora"
A SIDA em Portugal. "Havia uma forte culpabilização interna e uma vergonha castradora"
Ver artigo

Sobre os cerca de 90 minutos que compõem este novo projeto, o realizador James Rogan fala de uma "viagem extraordinária" ao longo do último capítulo da vida de "uma das maiores estrelas" da música rock.

Do lado da BBC, Jan Younghusband descreve o projeto como dando acesso a uma história impactante sobre "um dos músicos mais populares e talentosos da música".

"Não só aborda o percurso corajoso de Freddie Mercury nos últimos cinco anos da sua vida, como conta ainda uma história mais abrangente e importante: o da surgimento do vírus da SIDA e de como o concerto de homenagem que lhe foi dedicado ajudou a mudar a opinião pública acerca da doença", explica.

Com estreia marcada para novembro, desconhece-se quando ou se (e de que forma) o documentário chegará a Portugal.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.