Primeiro, o podcast. Depois, a tour ao vivo. Embalados pelo sucesso do projeto "Separados de Fresco", em que Ana Garcia Martins, também conhecida como A Pipoca Mais Doce, e David Cristina, dois amigos recém-separados, colocam tudo às claras sobre o processo difícil de um divórcio — mas com muito humor à mistura —, surge agora o livro com o mesmo nome, lançado oficialmente esta quinta-feira, 25 de novembro.

"Separados de Fresco". Depois do podcast e dos espectáculos ao vivo, vem aí o livro
"Separados de Fresco". Depois do podcast e dos espectáculos ao vivo, vem aí o livro
Ver artigo

Com sarcasmo, gargalhadas e boa disposição, os dois autores aproveitaram o lançamento de "Separados de Fresco" para falar da partilha de experiências na escrita do livro, mas recordaram também como tudo começou: depois de uma chamada num dia particularmente difícil para ambos, que lidavam com o drama de uma separação ao mesmo tempo, Ana Garcia Martins teve a ideia de passar a conversa informal para um podcast. Mas já depois de gravado o primeiro episódio, e tal como revelou no lançamento, a influenciadora digital chegou a hesitar avançar com o projeto devido a uma hipótese de reconciliação com o agora ex-marido.

O casamento não voltou, mas o podcast avançou, e foi um sucesso tal que deu origem a uma tour ao vivo e ao projeto literário, um desafio por parte da editora. Os autores revelam também que, em comparação com o podcast, o livro é "mais íntimo, pessoal, profundo e introspetivo", tratando os mesmos temas de uma forma diferente.

Dividido em dois, a parte de Ana Garcia Martins e outra de David Cristina, o livro foi escrito em separado pelos autores para não se influenciarem, apesar de, olhando para o resultado final, acabarem por ter a mesma perspetiva em certos temas, explicaram durante o lançamento.

E o humor tinha de estar presente, não fossem os dois autores do meio do stand-up. "Por sermos os dois do humor, conseguimos trazer uma leveza ao tema que ele não tem", explica Ana Garcia Martins, que acrescenta que a presença do tom humorístico no livro "não foi difícil, não foi forçado", devido a ser algo tão "inato" aos dois. "[Os leitores] vão poder rever-se nas coisas que dizemos e rir-se um bocadinho com as nossas desgraças", garante David Cristina.

"Se puséssemos numa balança a culpabilidade, penderia mais para o nosso lado", diz Ana Garcia Martins

Mas o processo de escrita — algo mais solitário — não foi fácil. "O que estava a escrever foi uma carta de despedida ao meu casamento", explica David Cristina, referindo-se à conclusão a que chegou enquanto escrevia a sua parte do livro. Já Ana Garcia Martins, apesar de se referir, em tom de brincadeira, ao livro como uma "lavagem de roupa", assume que existe uma versão censurada do projeto que nunca verá a luz do dia. No entanto, a autora refere que não queria "estar com grandes contenções" durante a escrita".

"Partimos os dois com a ideia de que, se puséssemos numa balança a culpabilidade, penderia mais para o nosso lado", disse Ana Garcia Martins sobre o facto de ambos os autores se sentirem culpados pelo término das suas relações.

"Sempre soube que tinha culpa", acrescenta David Cristina, que comparou o divórcio a "uma espécie de luto", que "tem várias fases". "É feito o luto da casa, o luto da relação, o luto de estares com aquela pessoa, o luto de estares em família", explica. "Fazes vários lutos ao longo da relação e eu diria que ainda não os fiz todos", conclui.

Ainda assim, Ana Garcia Martins assegurou que o seu casamento sofreu "um afastamento progressivo", em que se tornaram "mais companheiros" e "amigos" do que um casal. "Nunca foi uma relação onde houvesse discussões ou um clima péssimo", acrescentou durante o lançamento.

"Não queremos evitar divórcios. Queremos é evitar que as pessoas sofram tanto"

Sobre o divórcio e o processo de seguir em frente, Ana Garcia Martins explicou que é justamente isso, um processo. "Não é estanque, não é linear, e não é uma curva ascendente, muitas vezes. Nuns dias achas que já estás ótimo e que já superaste, no dia a seguir não sais da cama porque estás a chorar e a maldizer a tua sina”, disse a autora no "Dois às 10" também esta quinta-feira, horas antes do lançamento do livro, garantindo que, para si, o projeto do "Separados de Fresco" foi "quase um trabalho terapêutico e de serviço público".

"Não queremos evitar divórcios. Queremos é evitar que as pessoas sofram tanto", esclarece Ana Garcia Martins acerca do objetivo do livro. "Falamos sobre a nossa perspetiva, é uma visão pessoal daquilo que é o divórcio, mas falta aquele lado mais técnico e que efetivamente pode ajudar outras pessoas", disse a autora, motivo que faz com que o livro conte também com os  contributos de profissionais habituados a lidar com separações, como um pedopsiquiatra, uma advogada e uma psicóloga.

"Além de haver muita gente a reconhecer-se nisto, depois há muitas dúvidas também que nós não sabemos responder. Achámos que faria todo o sentido termos pessoas mais habilitadas que nós a poderem dar essas respostas aos leitores", acrescenta a influenciadora digital.

Ana Garcia Martins divorciou-se do empresário Ricardo Martins Pereira em julho deste ano, colocando um término ao casamento de 12 anos. Têm dois filhos: Mateus, de 8 anos, e Benedita, de 3. Atualmente, a influenciadora digital já assumiu uma nova relação. David Cristina, por sua vez, é humorista, storyteller, e diretor executivo da Fosun International. Tem dois filhos, fruto do seu casamento de 14 anos.

Sendo que ambos são pais, avançaram para a escrita do livro sabendo que, um dia, os filhos o poderiam ler. "Há coisas que eles podem ler no livro sem contexto que podem ser prejudiciais", explica David Cristina, embora esclareça que tiveram essa questão em mente durante a escrita. "Sempre tivemos o cuidado de pensar 'o que é que os nossos filhos poderão pensar quando lerem isto?'",  assegurou.

"Separados de Fresco", o livro, é editado pela Contraponto e está à venda por 16,60€.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.