Itália tornou-se no grande vencedor da edição de 2021 do Festival da Eurovisão, cuja final decorreu na noite deste sábado, 22 de maio, em Roterdão, nos Países Baixos. A canção "Zitti e Buoni" convenceu o júri e o público, que garantiu que seriam os Måneskin a levar para casa o título de vencedor da 65.ª edição do festival.

Os The Black Mamba, que representaram Portugal com a canção "Love is On My Side", atuaram em sétimo lugar durante a primeira parte da emissão, levando a composição e engenho artístico a um público ainda mais vasto.

The Black Mamba. "Começaram a olhar para nós com outro respeito e consideração"
The Black Mamba. "Começaram a olhar para nós com outro respeito e consideração"
Ver artigo

A banda foi subindo na casa de apostas depois de, na quinta-feira, 20, ter garantido um lugar na final juntamente com países como Albânia, Sérvia, Bulgária, Moldávia, Islândia, São Marino, Suíça, Grécia e Finlândia, que também se apuraram na segunda semifinal.

Se, antes da atuação, o grupo português ocupava o 16.º lugar na tabela geral de preferidos a vencer a edição de 2021 da Eurovisão, após a passagem para a final, a canção "Love is on My Side" chegou a estar no oitavo lugar — num ranking liderado por Itália (primeiro lugar), França (segundo lugar) e Malta (terceiro lugar).

Apesar da popularidade crescente de que os The Black Mamba foram beneficiando desde a vitória no Festival da Canção, Portugal acabou por ficar em 12.º lugar na tabela de votos — tendo recebido apenas 27 pontos do público.

Portugal voltou a estar na final de uma Eurovisão depois de, em 2019, ter falhado o apuramento em Israel. Na altura, Conan Osíris representava o País com a canção "Telemóveis".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.