Quando nos abraçámos aos nossos amigos e familiares à meia-noite de dia 1 de janeiro de 2020, estávamos longe de imaginar como seriam os próximos meses. Com a chegada do novo coronavírus a Portugal, muitos setores foram obrigados a fechar, e mesmo com o desconfinamento, existem ainda áreas de negócio encerradas e eventos cancelados. E depois de um grande período de incerteza quanto ao verão de 2020, foi apenas no início de junho que os campos de férias tiveram luz verde para abrir inscrições para a temporada — mas há muitas mudanças.

A MAGG falou com três campos de férias nacionais, que recebem crianças e jovens para semanas de diversão há muitos anos, e todos estão de acordo: este será um verão diferente, mas com adaptação e esforço, os campos estarão mais do que aptos para receber todos os participantes.

Uma autocaravana, tenda tipi e até um autocarro — 7 formas alternativas para fazer férias
Uma autocaravana, tenda tipi e até um autocarro — 7 formas alternativas para fazer férias
Ver artigo

"Os pais falam muito connosco sobre a necessidade dos miúdos estarem com outras crianças da idade deles, a fazerem atividades", conta Ana Reis, diretora do Campo Aventura, um dos campos contactados pela MAGG. "Há miúdos que estão fechados em casa há meses com um tablet nas mãos", diz a profissional, o que só reforça a importância deste tipo de atividades.

Depois de a Direção Geral da Saúde ter divulgado as medidas de prevenção para os campos de férias a 14 de junho, o setor começou a preparar a temporada com os olhos postos nestas orientações. Testes à entrada dos campos, distanciamento social, suspensão das atividades que geram mais contacto físico e capacidades reduzidas nas camaratas e áreas comuns são algumas das medidas implementadas para que tudo corra pelo melhor com os seus filhos, que bem precisam de uns dias ao ar livre. Conheça ao detalhe todas as alterações, bem como preços e disponibilidades.

Campo Aventura Júnior Resort, Óbidos

Há 22 anos que o Campo Aventura, em Óbidos, recebe crianças e jovens no verão, dos 6 aos 18 anos. E apesar de este ser "um ano muito diferente", como salienta Ana Reis, diretora da empresa, à MAGG, o Campo Aventura vai mesmo abrir os campos de férias já a partir de 28 de junho. "Só soubemos que íamos conseguir abrir no início de junho, o que não ajudou às reservas. Para ter uma ideia, os pais começam a marcar os campos a partir de janeiro, mas durante todo este tempo não tínhamos uma resposta, era um período de grande incerteza, e não fizemos promoções aos campos", salienta a diretora.

Mas apesar de todas as dificuldades, e de uma grande quebra nas reservas, o Campo Aventura prepara-se para mais um verão e até já tem algumas semanas esgotadas. Como não podia deixar de ser, o contexto que o País atravessa devido à COVID-19 obrigou a muitas mudanças.

"Vamos ter muitas alterações. Vamos testar todos os meninos à entrada do campo, com recurso a testes de despiste rápido, vamos eliminar as saídas e optar por fazer todas as atividades no recinto, e também a nossa capacidade será reduzida. Em campos de férias, costumámos ter 250 crianças, vamos passar a ter 120", relata Ana Reis. A diretora do Campo Aventura também explicou que os buffets serão eliminados, e privilegiadas as refeições ao ar livre. As camaratas, que têm uma capacidade máxima de oito crianças, vão ser reduzidas a metade e, preferencialmente, os grupos vão manter-se fechados o mais possível, sem trocas de monitores com outros grupos.

Morada: Quinta Moinho do Pagador, 2510-509 Olho Marinho, Óbidos
Telefone: 262 968 870

Mais do que eliminar atividades, Ana Reis explica que a palavra-chave é adaptação. "Vamos apostar numa readaptação das dinâmicas dos programas. As logísticas terão de ser outras, tudo vai ser feito de maneira diferente, mas vamos continuar a ter atividades muito populares, como o slide ou a escalada, com todas as medidas de segurança impostas. O nosso grande objetivo é minimizar o risco, mas temos uma política de total transparência com os pais. Podíamos aligeirar tudo, mas somos totalmente honestos sobre todas as mudanças."

Com campos de férias com a duração de sete ou 14 dias, o Campo Aventura já está a receber reservas entre 12 de julho e 23 de agosto, para crianças entre os 6 e os 18 anos. O preço por semana é de 415€.

My Camp, Cartaxo

Numa quinta com 10 hectares, o que não falta é espaço para todas as crianças e jovens que se decidirem pelo My Camp este verão. Contactada pela MAGG, a empresa de campos de férias realçou que existem muitas mudanças ao procedimento habitual das atividades, com o cancelamento de algumas delas para cumprir as normas de segurança impostas pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Assim, na época de 2020, os escorregas do Water Park estarão encerrados até ordem em contrário da DGS, sendo apenas possível utilizar a piscina, e sem grupos em simultâneo. As atividades de paintball e low ropes, bem como as saídas, foram canceladas, para evitar o contacto físico ou a utilização conjunta de equipamentos, pode ler-se no protocolo de segurança elaborado pela My Camp, enviado à redação da MAGG. No entanto, as crianças e jovens podem continuar a contar com a escalada, arborismo, rapel e trampolim, entre muitas outras atividades.

Morada: Quinta da Broeira, Estrada de Pontével, Vale da Pinta, 2070-565 Cartaxo
Telefone: 243 719 307 / 913 451 840

Os campos de férias serão reduzidos a dois terços da sua capacidade, e existem muitas medidas de segurança para prevenir o contágio pelo novo coronavírus. A frequência da limpeza de espaços e superfícies será aumentada, bem como a higienização dos equipamentos. A utilização de máscara será requerida nos espaços fechados e na transição de atividades, e todos os participantes vão ter um kit de higiene composto por cinco máscaras descartáveis, frasco de álcool gel e luvas.

Clean & Safe. 10 hotéis e turismos rurais incríveis onde pode fazer férias em segurança
Clean & Safe. 10 hotéis e turismos rurais incríveis onde pode fazer férias em segurança
Ver artigo

Não serão permitidas visitas do exterior, nem partilhas de objetos entre participantes. Nas camaratas, que terão a ocupação reduzida para garantir um distanciamento social de 1,5 a 2 metros, apenas podem estar as crianças atribuídas a esse espaço, sendo permitida a entrada aos monitores do grupo e equipas de limpeza. As casas de banho comunitárias vão estar encerradas, sendo que os participantes devem usar os lavabos da própria camarata. Quanto às refeições, estas serão servidas pelos monitores às crianças, e vão decorrer por turnos.

Como medida de segurança, todos os participantes e funcionários serão testados à entrada do campo, sem custo extra para os pais — o custo do teste de despiste à COVID-19 já se encontra incluído no preço dos campos de férias.

O My Camp tem campos de férias direcionados a crianças entre os 6 e os 17 anos e funciona na modalidade de uma ou duas semanas. As inscrições estão abertas e pode escolher entre o período de 28 de junho a 30 de agosto. Os custos para uma semana ficam nos 420€, e duas semanas têm o valor de 810€.

Sniper, Bucelas

Apesar de todas as mudanças inerentes ao funcionamento habitual do Sniper, causadas pelo "novo normal", Filipa Job explica à MAGG que o campo está a fazer todos os possíveis para minimizar as alterações. "Estamos a fazer um esforço para não fazer desaparecer nenhuma atividade, mas sim readaptar ao máximo", salienta a coordenadora de campos de férias.

Tal como realça Filipa Job, o espaço e metodologia dos programas do Sniper ajudam muito neste ano tão particular. "Temos uma grande vantagem, que é termos um espaço muito grande, onde fazemos muitas coisas ao ar livre, o que garante o distanciamento social", diz a coordenadora.

No entanto, a profissional explica que existem pontos mais complicados de gerir. "Nós trabalhamos com particulares, por isso, à partida, as crianças não se conhecem. Habitualmente, fazemos vários jogos para quebrar o gelo na altura da receção ao campo, que implicam contacto e proximidade. E claro que arranjar jogos com esse propósito, sem existir contacto físico, é difícil."

Morada: Quinta do Areeiro, Freixial, Loures 2670-676 Bucelas
Telefone:  219 694 778 / 960 004 646 / 913 300 590

Para além deste ponto, as refeições e o alojamento são outros fatores mais difíceis de adaptar. Tal como explica Filipa Job, o campo adotou as mesmas medidas da segurança implementadas na restauração. "As crianças e funcionários têm de usar máscara na nossa cantina e, apesar de ser uma espécie de self-service, os pratos são preparados no momento. Também vamos fazer uso do espaço exterior, e preferir refeições ao ar livre."

Quanto ao alojamento, cada compartimento das camaratas tem a capacidade para receber seis crianças, mas será reduzido a quatro, e os balneários são outro ponto que teve de sofrer alterações. "No nosso funcionamento normal, os miúdos tomavam banho todos no mesmo período, que durava cerca de uma hora, hora e meia. Agora vamos ter de reduzir a capacidade, fazer turnos e, possivelmente, dois horários, para garantir que as crianças tomam banho apenas com outras do mesmo grupo, não se misturando com outras, e para garantir a desinfeção do espaço entre banhos", relata Filipa Job.

No entanto, mesmo com todos os cuidados de segurança e alterações, as crianças que frequentarem o Sniper este verão vão poder continuar a contar com atividades muito populares como paintball, slide, bubble football e a muito antecipada caminhada no rio, que costuma acontecer no último dia dos campos, entre outras.

O uso de máscara vai ser requerido nos espaços fechados e também durante momentos que exijam mais proximidade entre crianças e monitores, como nos momentos da equipagem para as atividades. O campo de férias apostou também na compra de equipamento extra para desinfeção e limpeza de espaços, bem como de máscaras, como máquinas de ozono e vaporização.

As inscrições para os campos de férias do Sniper ainda estão abertas, para os períodos de 5 de julho a 29 de agosto. Os campos estão disponíveis em modelos de sete ou 14 dias, para crianças dos 6 aos 17 anos, com custos entre 330€ (uma semana) e 575€ (duas semanas).

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.