Desafiar os preconceitos de género, valorizar a originalidade e manifestá-la de forma livre. São estes o pilares fundamentais que dão vida à nova linha da Adidas, intitulada Always Original, que se apresenta também como forma de homenagear mulheres e pessoas não-binárias que fazem por marcar a diferença nas mais diversas áreas da sua vida.

A associação da marca à mensagem social não é aleatória. Afinal, é através da roupa, dos acessórios ou do que levamos nos pés que também expressamos muito daquilo que somos enquanto pessoas. Este foi, portanto, o ponto de partida na altura de idealizar a nova coleção Always Original que, numa tradução livre para português, quer dizer Sempre Original.

Trata-se, portanto, de uma celebração de estilos e formas de expressão únicas, representadas por vozes que nem sempre têm espaço para se fazer ouvir e que se mantém originais “desde o primeiro dia”, tal como explica a marca.

Para esta coleção, a Adidas selecionou algumas mulheres e pessoas não-binárias para dar corpo às peças da marca. A seleção foi feita com base nas causas sociais que defendem, nos valores que promovem e no trabalho diário que desempenham para fazer dissipar os estereótipos.

Cada um dos nove membros escolhidos pela Adidas terá uma coleção cápsula de peças de vestuário, calçado e acessórios — concebidas em colaboração com designer gráfica de renome Naomi Otsu — com logotipos gráficos, personalizados e exclusivos. Dado o mote da campanha Always Original, cada peça foi pensada como uma nova forma de expressão individual num mundo que, por vezes, tanto marginaliza a diferença.

Entre as nove personalidades que representam a marca nesta campanha, encontramos Taqwa Bint Ali, modelo e co-fundadora da Zarafet Galleries, a primeira plataforma francesa de modest fashion, especializada em roupa que, uma vez vestida, exibe pouca pele. O intuito é permitir que todas as pessoas que utilizam o hijah (roupa feminina do Islão) se sintam confortáveis em França.

Ellie Goldstein, modelo britânica, outra das figuras que dá corpo à nova coleção da Adidas, tem marcado o seu percurso pela desconstrução do preconceito que geralmente está associado a pessoas que vivam com Síndrome de Down. A escolha da Adidas não foi por acaso, já que Ellie foi a primeira modelo com Síndrome de Down a representar a marca Gucci. 

Isra Hirsi, ativista ambiental americana, é co-fundadora e co-directora executiva da Greve Climática Estudantil dos EUA. Impulsionada pela sua identidade como mulher negra e muçulmana, Hirsi defende a interseccionalidade e diversidade também dentro do movimento climático.

Mostramos-lhe estas três figuras e algumas das peças da Adidas que representam na coleção Always Original.

Para assinalar o lançamento da coleção, o coletivo Always Original vai participar, ao longo dos próximos meses, numa série de ativações que honram, promovem e defendem a feminilidade — independentemente da forma como ela se manifeste. 

A coleção completa Always Original, da Adidas, pode ser consultada em maior detalhe no site oficial da marca.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.