“Repensar, reorganizar, repassar”. É com base nestes 3R's que nasce a ECOA, a mais recente plataforma online de venda de roupas e acessórios em segunda mão em Portugal.

O objectivo é vender aquilo que está parado no armário dando uma nova vida a peças já usadas, ao mesmo tempo que pode obter uma fonte de rendimento extra e ajudar o meio ambiente.

A indústria têxtil é das mais poluentes no mundo e estima-se que os portugueses deitem fora mais de 200 mil toneladas de roupa por ano, segundo dados da Agência Portuguesa do Ambiente. Através da compra e venda de roupa em segunda mão é possível prolongar o tempo útil de vida das peças e alargar a comunidade que pode participar nesta cadeia. 

Tem roupa que já não quer? A MyCloma vai a sua casa buscá-la (e põe-na à venda por si)
Tem roupa que já não quer? A MyCloma vai a sua casa buscá-la (e põe-na à venda por si)
Ver artigo

Aline Gimenez é a fundadora da ECOA Circular e foi depois de viver na Nova Zelândia que aderiu definitivamente ao conceito de ‘second hand’. Com esta plataforma, Aline chama a atenção para a necessidade de abrandar o ritmo de consumo, favorecendo antes um ciclo sustentável e uma economia circular. Através deste lançamento conseguiu materializar tudo aquilo em que acredita: uma forma de fazer a sua parte e contribuir para o mundo que ficará para as gerações futuras.

Aline
Aline Gimenez, fundadora da ECOA Circular créditos: @ecoa.circular

As peças que já não usa mas que estão em bom estado podem ser vendidas no site de forma simples, uma vez que basta enviá-las e a empresa trata de tudo por si — desde a recolha de peças à sua seleção, fotografia, publicação, venda e entrega. 

E como funciona a plataforma? Há cinco etapas principais a serem cumpridas. A primeira é seleção. Quem quiser vender terá de seleccionar um mínimo de cinco peças que obedeçam aos critérios de venda da empresa (lavadas e passadas a ferro, e em perfeito estado, sem manchas, sem rasgos, sem borboto e sem cheiros), e de seguida preencher o formulário de inscrição. Depois de receber confirmação por parte da ECOA, pode enviar as peças e no prazo de 15 dias a plataforma faz uma análise e valorização da peça e envia uma proposta com preços de venda para cada uma delas. Esse valores têm primeiramente que ser aprovados pelo cliente e só depois as peças serão colocadas à venda. Após a venda de uma peça doada, o lucro pode ser revertido numa conta para gastar na ECOA ou reenviado para uma conta bancária à escolha.

Venda
créditos: @ecoa.circular

Se as peças não forem aceites na pré-selecção ou não forem vendidas no prazo de 180 dias, o vendedor em questão pode escolher voltar a receber as peças de volta (suportando os custos de envio) ou doá-las a uma instituição de solidariedade social com quem a ECOA mantenha parceria. O serviço custa 3,99€ mas como campanha de lançamento, a ECOA está a oferecer a recolha de peças de forma gratuita para 0s primeiros 20 leitores da MAGG que se registem e utilizem o promo code MAGG20.

Mães, chegou a primeira loja portuguesa online que aluga roupa para grávidas
Mães, chegou a primeira loja portuguesa online que aluga roupa para grávidas
Ver artigo

Para já ainda não há artigos disponíveis para compra online uma vez que a empresa está a proceder à recolha e organização de stock, mas essa opção deverá estar em funcionamento ainda durante o mês de Novembro.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.