A primeira coisa que nos passa pela cabeça quando pensamos em ModaLisboa são desfiles, roupa, acessórios. Mas nem só disto se fazem as tendências. É também por estes dias que se alinham maquilhagens e cabelos para as próximas estações.

Se no campo da maquilhagem estamos numa onda mais natural, onde o mais importante é ter uma pele saudável que irradie luz, no campo dos cabelos não é bem assim. Também se quer um cabelo saudável, claro, mas nas próximas estações o que se vai usar são mesmo os cabelos curtos.

"Vão usar-se cabelos muito curtos, mais escadeados. Vamos voltar àquela ideia mais rock n roll com franjas e tudo", explica a hairstylist responsável pelos cabelos na ModaLisboa e embaixadora L'Oréal Professionnel , Helena Vaz Pereira. Ainda assim, salienta que estes cortes não são para todas as caras. "Isto depende sempre claro do tipo de rosto e do tipo de cabelo".

Pessoas com rostos mais redondos não saem favorecidos. Além disso, "temos de levar em consideração a altura da testa, a altura do pescoço. Há características que não jogam muito bem", explica. "Deve-se sempre ouvir a opinião de um hairstylist".

Por esta razão não deve correr para o telefone e marcar uma hora no cabeleireiro para se arriscar num corte radical. Mais importante do que seguir as tendências à risca, é adaptá-las à sua realidade. "Eu acho que isso é que é ser tendência, adaptar a modas à forma, fisionomia e tipo de cabelo", reafirma a hairstylist.

"O que não é tendência é usar uma coisa apenas porque está na moda. Tem tudo que ver com a personalidade da pessoa e com a forma como que se interpretam as tendências", continua. "O importante é as pessoas sentirem-se bem na sua pele. Claro que há tendências, correntes. Mas o bom não é ir atrás disso mas do nosso próprio gosto".

Sílvia Alberto é a mulher com mais pinta do 1.º dia da ModaLisboa
Sílvia Alberto é a mulher com mais pinta do 1.º dia da ModaLisboa
Ver artigo

Se os cortes de cabelo são tendência, e podem ir variando ao longo das estações, a hidratação deve ser uma preocupação constante e intemporal. Para isso é preciso conhecer o cabelo que tem e adequar os produtos ao tipo de cabelo e às agressões exteriores que possam vir a afetá-lo. "Um cabelo tem de estar sempre muito saudável e para isso é preciso hidratação. Por exemplo, o verão terminou há poucas semanas, é importante perceber que ele pode estar seco depois de tanto sol, cloro e sal", explica.

"A hidratação é a base de tudo porque vai repor aquilo que se perde em relação a desgaste químico, calor, poluição. É preciso pensar no cabelo como se pensa na pele: é importante limpar, depois hidratar e finalmente dar brilho".

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.