"A minha mulher pediu-me para pagar quase 50 mil dólares [cerca de 45 mil euros] para ter o nosso filho". Foi com esta frase que um homem decidiu, através da internet, expor o pedido feito pela mulher com o objetivo de saber qual a opinião de outras pessoas relativamente ao tema.

Tendo por base todas as alterações que o nascimento de um filho implica para a mulher (contas com médicos, alterações no corpo, saúde física e mental), a possível futura mãe considerou que seria justo que o companheiro dividisse toda essa experiência com ela e, por isso, decidiu propor um plano financeiro completo ao marido, estipulando todos os custos da gravidez.

Amor e redes sociais. Afinal, o que procuramos quando vemos o perfil de alguém? Um especialista explica
Amor e redes sociais. Afinal, o que procuramos quando vemos o perfil de alguém? Um especialista explica
Ver artigo

Não sabendo ao certo qual deveria ser a reação adequada à proposta da esposa, o possível futuro pai recorreu à internet para tentar perceber a perspetiva de outras pessoas relativamente ao assunto.Numa publicação já apagada, mas recuperada no Twitter, o homem expôs toda a história do casal (juntos há seis anos, mas não casados legalmente) para contextualizar os internautas.

No texto, o homem comenta que ambos ganham bem e dividem todas as despesas, apesar de manterem as finanças separadas. "Somos pessoas altamente independentes e muito orientadas para a carreira. Esta é parte da razão pela qual me sinto atraído por ela. É incrível no que faz, e sinto-me orgulhoso por poder apresentá-la como minha esposa", escreve o possível futuro pai.

Como a pandemia prejudicou vários dos planos que tinham para viagens, o casal decidiu que não valia apena esperar mais e que esta seria uma boa altura para começar a pensar ter filhos. "Sem nenhum discussão sobre isso", pararam de usar métodos contracetivos. 

O que é que um coração partido é capaz de fazer após uma traição? Tudo o que está nestas imagens
O que é que um coração partido é capaz de fazer após uma traição? Tudo o que está nestas imagens
Ver artigo

Contudo, houve um dia em que a mulher decidiu explicar ao marido quais eram as suas condições. "O trabalho dela permite licença de maternidade até um ano, mas paga apenas 50% do salário até seis meses. Os restantes seis meses não são pagos. Ela foi muito direta e disse que, embora o seguro cobrisse a grande maioria dos custos relacionados com hospital durante a gravidez e o parto, fazer uma pausa de seis meses no trabalho custaria quase 50 mil dólares, já que o seu ordenado seria cortado pela metade", explicou o homem, referindo que, por esse motivo, a mulher está a pedir para ser compensada por esses 50 mil dólares.

Tratando-se um filho de um projeto a dois, a mulher não acha justo ser a única prejudica a nível financeiro. Apesar de assumir ver alguma lógica no pedido da mulher, frisa ter ficado desanimado por considerar que a mesma lhe está a pedir para pagar para ter um filho.

As reações à partilha não tardaram. "É uma atitude um pouco fria, mas ela está certa de que, caso contrário, é ela quem sofre todo o golpe financeiro", comenta uma internauta. Nos comentários, há ainda quem afirme que o facto de não serem legalmente casados dificulta a situação e outros que dizem que a atitude mostra que não estão preparados para ter um filho.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.