Por muito que a menopausa traga o alivio de nunca mais se ter que preocupar com pensos, tampões ou copos menstruais, a verdade é que as alterações hormonais que dela advêm não são, muitas vezes, fáceis de aceitar.

Apesar de não existir um momento certo para o fim do período fértil, o mais habitual é que ocorra entre os 45 e os 55 anos, ainda que a pré-menopausa comece um a cinco anos antes. Mas há quem comece mais cedo, por volta dos 30 anos, mas nesse caso falamos de uma menopausa precoce.

Quando o processo dá início, a mulher deixa de poder engravidar e, quando isso acontece cedo demais, pode ser um problema, principalmente se tivermos em conta dados da Pordata referentes a 2018, que dão conta que a idade média em que as mulheres são mães pela primeira vez está nos 30,4 anos.

Como podem então as mulheres retardar a menopausa? Vivendo em espaços mais verdes. Sim. Não é com medicamentos, com terapias hormonais ou com qualquer outro tipo de prática — ainda que possam ser válidos em alguns casos. É isto que revela um estudo, publicado na revista Environment International, que acompanhou durante mais de 20 anos 1.955 mulheres, que participaram no Estudo Europeu de Saúde Respiratória (ECRHS).

Quando a menopausa chega antes do esperado. Joana tinha 32 anos, Maria apenas 17
Quando a menopausa chega antes do esperado. Joana tinha 32 anos, Maria apenas 17
Ver artigo

Além de análises sanguíneas e questionários sobre os seus hábitos de vida, a vegetação à volta das suas casas foi outro dos fatores tidos em conta na investigação. Anos depois, os resultados foram finalmente divulgados: as mulheres que vivem em áreas com mais escassez de vegetação entram na menopausa 1,4 anos mais cedo do que as que vivem em locais com mais zonas verdes.

E as razões são fáceis de adivinhar. Em zonas mais verdes há também menos stress e melhor saúde mental, fatores que têm influência na menopausa — um indicador de saúde relacionado com patologias físicas e mentais, como a osteoperose, por exemplo, e mentais como a depressao

"Os níveis baixos de cortisol [hormona do stress] estão associados ao aumento dos níveis de estradiol, uma importante hormona sexual feminina. Talvez as mulheres que vivem perto de espaços verdes apresentem níveis mais baixos de cortisol que lhes permitem manter altos níveis de estradiol e, por isso, têm a menopausa mais tarde", afirma Kai Triebner, autor do estudo e investigador convidado no ISGlobal.

Por isso, os espaços verdes trazem benefícios para a saúde da mulher, ajudando a retardar o envelhecimento reprodutivo, e a mudança para essas zonas ajuda também a contrariar a tendência da sociedade para a rápida urbanização.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.