Este sábado, 21 de novembro, celebra-se o Dia Mundial da Televisão. Desde 1996 que se assinala o dia por proclamação da Assembleia Geral das Nações Unidas, em comemoração da data em que o primeiro Fórum Mundial da Televisão foi realizado. Como não podia deixar de ser, a MAGG reuniu os programas portugueses que estiveram, ou ainda estão, mais tempo em antena.

A estação que mais formatos antigos mantém em exibição é a RTP, como o "Telejornal", "Praça da Alegria" ou "5 para a Meia-Noite". Mas no leque dos programas com maior longevidade na história da televisão em Portugal também entram projetos da TVI: "Big Brother" e "A Única Mulher" são as duas produções da estação de Queluz de Baixo com mais tempo de exibição no canal.

Informação - "Telejornal" (1959 — presente)

Cristina Esteves
Cristina Esteves foi um dos rostos do "Telejornal"

"Telejornal" é o formato noticioso da RTP1, emitido em simultâneo na RTP Internacional e RTP África, que vai para o ar todos os dias às 20h00. Atualmente, o programa é apresentado pelos jornalistas José Rodrigues dos Santos e João Adelino Faria.

Mas, dada a longevidade em que é exibido na estação pública, por aquele noticiário já passaram caras tão conhecidas como Judite Sousa, José Eduardo Moniz, Manuela Moura Guedes, Dina Aguiar, José Alberto Carvalho ou Carlos Daniel. A mais recente saída do "Telejornal" foi a de Cristina Esteves, que estava encarregue de conduzir o formato aos fins-de-semana desde 2018.

Entretenimento - "5 para a Meia-Noite" (2009 — presente)

Filomena Cautela e Inês Lopes Gonçalves
Filomena Cautela foi uma das apresentadoras mais marcantes do "5 para a Meia-Noite" créditos: RTP

O talk show do late night da estação pública começou por ser exibido na RTP2, mudando-se para a RTP1 a partir da 6ª temporada. O formato foi apresentado por diferentes rostos nas primeiras temporadas, um em cada dia da semana. Filomena Cautela conduzia o "5 para a Meia-Noite" à segunda-feira, Fernando Alvim à terça-feira, Nilton à quarta-feira, Pedro Fernandes à quinta-feira e Luís Filipe Borges à sexta-feira.

Inês Lopes Gonçalves é a sucessora de Filomena Cautela no "5 para a Meia-Noite"
Inês Lopes Gonçalves é a sucessora de Filomena Cautela no "5 para a Meia-Noite"
Ver artigo

Após algumas mudanças de anfitriões e a possibilidade de vir a ser cancelado, em 2016, o programa da estação da Avenida Marechal Gomes da Costa passou a ser exibido semanalmente, à quinta-feira, e apresentado por Filomena Cautela com a co-apresentação de Inês Lopes Gonçalves. Atualmente, continua no mesmo horário e é apresentado apenas por Inês Lopes Gonçalves.

Talk Show - "Praça da Alegria" (1995 — presente)

Manuel Luís Goucha e Sónia Araújo
Manuel Luís Goucha e Sónia Araújo co-apresentaram o "Praça da Alegria"

Emitido a partir dos estúdios do Monte da Virgem, em Vila Nova de Gaia, a "Praça da Alegria" estreou-se em setembro de 1995, sob o comando de Manuel Luís Goucha e Anabela Mota Ribeiro. Mais tarde, Sónia Araújo substituiu a apresentadora e o anfitrião, agora na TVI, apresentou aquele formato durante sete anos.

De 2002 a 2013, foi conduzido por Sónia Araújo e Jorge Gabriel, mas o matutino da estação pública acabou por ser transferido para Lisboa, onde passou a ser apresentado por Tânia Ribas de Oliveira e João Baião. Em 2014, o programa foi cancelado e deu lugar ao "Agora Nós". Em 2015, regressou à antena da RTP1 sob o nome de "A Praça" e, em 2018, voltou a adotar o nome "Praça da Alegria" e os mesmos apresentadores do Norte.

Emissão especial - "Festival da Canção" (1964 — presente)

Catarina Furtado e Júlio Isidro
Catarina Furtado e Júlio Isidro no "Festival RTP da Canção", em 2015. créditos: RTP

O "Festival RTP da Canção" assinala-se todos os anos de modo a escolher uma canção vencedora para representar Portugal no "Festival Eurovisão da Canção". A emissão especial também assinalou, em 1980, o arranque das emissões a cores da estação pública e, a partir de 2000, o televoto passou a ser essencial para a escolha da canção vencedora. Já foi apresentado por vários rostos do canal, como Catarina Furtado, Júlio Isidro, Sónia Araújo, José Carlos Malato, entre outros.

Muitos foram os artistas que passaram pelo palco do "Festival RTP da Canção", como Simone de Oliveira, Madalena Iglesias, Paulo de Carvalho, Carlos do Carmo, José Cid, Dora, Da Vinci, Dulce Pontes ou Rita Guerra. Em 2017, Portugal consagrou-se vencedor da do certame, que se realizou em Kiev, Ucrânia, depois de Salvador Sobral ter conquistado os telespetadores com a canção "Amar pelos Dois".

Magazine não diário - "70x7" (1979 — presente)

70x7
O "70x7" é uma reflexão semanal das atividades e assuntos relacionados com a igreja católica

O magazine ligado a temas religiosos estreou-se em outubro de 1979, na RTP, e desde então que nunca foi interrompido. O magazine começou por ser exibido na RTP1, mas acabou por passar para a RTP2, estando em antena todos os domingos. Ficou conhecido pelos telespetadores, católicos e não católicos, pela escolha de temas que vão ao encontro daquilo que a religião tem de menos institucional.

A produção do formato é da responsabilidade do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais (órgão da Conferência Episcopal Portuguesa). As reportagens apresentadas pretendem denunciar o que não dignifica a pessoa humana e amplia iniciativas que querem contribuir para uma vida com qualidade.

Reality show - "Big Brother" (2000 — presente)

teresa guilherme gala 7
Teresa Guilherme apresenta o "Big Brother" desde a primeira edição créditos: TVI

"Big Brother" foi o primeiro reality show português, emitido pela TVI. Em 2000, o programa conduzido pela apresentadora Teresa Guilherme parou o País devido à vertente sociológica e debate que suscitava entre os telespetadores. O conceito, que consiste em fechar um grupo de concorrentes numa casa, começou por se realizar na Venda do Pinheiro, Mafra. O "Big Brother" conta com seis temporadas regulares, mais três com concorrentes famosos, este ano teve mais duas edições (uma que ainda está a decorrer) com mais uma prevista para o próximo ano.

O primeiro grande vencedor do formato foi Zé Maria, o nome que qualquer português sabe dizer quem é quando questionado a esse respeito. Nas primeiras temporadas, o reality show chegou a alcançar o marco histórico de 70% de share. Atualmente, está em exibição o "Big Brother - A Revolução", também apresentado por Teresa Guilherme, sucessor do "BB2020", a única edição que não foi conduzida pela apresentadora, mas sim por Cláudio Ramos. As últimas duas edições marcaram uma mudança no programa, que passou a ser exibido a partir da casa da Ericeira.

Ficção - "A Única Mulher" (2015 — 2017)

Lourenço Ortigão e Ana Sofia Martins
Lourenço Ortigão e Ana Sofia Martins foram protagonistas de "A Única Mulher"

TVI. Fátima Lopes regressa ao passado com "Perdoa-me" e Goucha estreia-se nas tardes
TVI. Fátima Lopes regressa ao passado com "Perdoa-me" e Goucha estreia-se nas tardes
Ver artigo

A telenovela da TVI, que estreou em 2015, foi a produção de ficção nacional que mais episódios teve em antena. No total, foram 561 episódios produzidos pela Plural Entertainment e escritos por Maria João Mira e André Ramalho. Gravada em Portugal e Luanda, Angola, "A Única Mulher" contou no elenco principal com Ana Sofia Martins, Lourenço Ortigão, Alexandra Lencastre, Rita Pereira, entre outros.

Foi também um sucesso de audiências que garantiu várias vitórias diárias à estação de Queluz de Baixo, chegando a atingir 29% de share da cota das audiências. "A Única Mulher" também marcou uma nova estrutura das telenovelas em Portugal, em que se passou a dividir as produções de ficção por temporadas, algo que até aqui só era feito em séries.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.