Jessica Jones é a mulher mais bruta, irreverente e destemida do universo Marvel. Quase três anos depois da primeira temporada, a série tem regresso marcado para dia 8 de março — Dia Internacional da Mulher. Há novidades frescas. Os episódios foram todos realizados por mulheres. Não há coincidências: a televisão pertence-lhes cada vez mais.

A primeira temporada estreou em 2015 e foi bem recebida pela crítica internacional. Além de ter sido considerada uma das melhores séries da Marvel, a personagem interpretada por Krysten Ritter, impôs-se pela forma como desafia as convenções sociais que a querem ver submissa.

Investigadora privada, complexa e com cara de poucos amigos, Jessica Jones não resiste em ajudar aqueles que lhe são próximos. Nem a esmurrar ou partir coisas pelo caminho.

Vem aí a sequela de "Chama-me Pelo Teu Nome"
Vem aí a sequela de "Chama-me Pelo Teu Nome"
Ver artigo

Tudo o que aconteceu na primeira temporada

A série tem início com a introdução de Kilgrave, interpretado por David Tennant. O vilão e manipulador sem escrúpulos que durante anos controlou Jessica através da mente e a obrigou a ser sua companheira e amante. Ela conseguiu quebrar o controlo mas não esqueceu as consequências dos abusos — físicos e psicológicos — de que foi alvo.

Kilgrave, de regresso a Nova Iorque, tenta que Jessica volte para si de livre e espontânea vontade. Ao ver o plano fracassar, tenta destruir todos aqueles que fazem parte da vida da heroína, numa clara tentativa de a submeter de novo à escravidão.

Entre twists, cenas de pancadaria e muitas palavras feias, a temporada termina com Jessica a matar Kilgrave em frente a várias testemunhas. Apesar disso, nunca é acusada pelo crime e fica em liberdade, o que lhe permite explorar a faceta de vigilante por toda a cidade.

Jessica Jones rejeita o papel de super-herói que a imprensa lhe tenta colar, mas não tem medo de usar os poderes sobrenaturais que a distinguem para castigar aqueles que abusam dos mais fracos.

A segunda temporada revelará o passado da protagonista

Na promoção da nova temporada, a Netflix escreve que os novos episódios "terão como foco a vida de Jessica após a morte de Kilgrave e a forma como um novo caso a fará olhar para si mesma", e questionar aquilo em que se tornou.

Esta ideia sugere que a segunda temporada revelará, por fim, a origem da personagem principal e a forma como ganhou os poderes sobrenaturais. O passado da personagem continua a ser um mistério. Sabe-se apenas que ficou ferida durante um acidente de carro em criança. Ela sobreviveu, mas os pais e o irmão não.

IGH é o nome da organização misteriosa que pagou pela recuperação de Jessica e, por isso, talvez esteja na origem da força sobre-humana da protagonista. Jessica Jones terá muito com que se entreter nestes novos episódios, entre organizações misteriosas, novos vilões e até mesmo o seu antigo raptor. Sim, olhe que é possível.

Kilgrave é coisa do passado (ou será que não?)

Se acha que com a morte de Kilgrave pelas mãos de Jessica — literalmente, ela partiu-lhe o pescoço — a história da personagem terminou ali, pense novamente.

É que além de ambos os atores terem sido vistos a contracenar juntos nos estúdios de gravação, no segmento final do trailer da nova temporada Jessica parece confusa com a figura de alguém a bater-lhe palmas. Momentos antes, a cor púrpura vai sendo mostrada um pouco por todo o trailer naquela que parece ser uma alusão ao regresso da personagem que, nos livros de banda desenhada, é apelidado como o "Homem-Púrpura".

De uma coisa podemos estar certos: Kilgrave vai mesmo regressar. Resta saber se enquanto projeção ou alucinação, ou se será enquanto personagem física que, tendo fugido à morte certa, fará parte do enredo da série e continuará o plano maquiavélico para atormentar a heroína.

A vilã da nova temporada é tão ou mais forte que Jessica

Pouco se saber acerca da nova vilã, mas já há um nome para a protagonizar: Janet McTeer. Numa entrevista à "Entertainment Weekly", a atriz conta que esta "será uma personagem muito física, capaz de enfrentar Jessica Jones de igual para igual e, em muitos casos, superá-la "

A confirmar-se, a personagem poderá estar relacionada com o passado da protagonista e revelar-se fundamental na descoberta da origem dos poderes sobrenaturais que a heroína herdou desde criança. Fica por saber se haverá mais algum vilão ou se Janet será a única força de fricção entre os interesses da personagem principal e o passado oculto que deseja descobrir.

Não haverá crossovers com o restante universo Marvel

A nova temporada terá 13 episódios. Todos eles realizados por mulheres diferentes. À Netflix, Melissa Rosenberg, realizadora e responsável pela série, diz que não se trata de dar uma "perspetiva feminina, mas sim uma perspetiva balançada sobre o mundo em que vivemos."

Não é expectável que nesta nova temporada as personagens de "Jessica Jones" se cruzem com as restantes de outros universos. Até porque em "Os Defensores", a série que junta todos os super-heróis, e que estreou em 2017, Matt Murdock, a personagem principal e anti-herói em "Demolidor", é dado como morto.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.