João Montez estreou-se a solo como apresentador num desafio singular. A condução de "Querido, Mudei a Casa!", formato que já existe na TV portuguesa há 16 anos. O rosto da TVI sucedeu a Gustavo Santos na condução do programa de renovação de casas, mudança que esteve na altura envolta em polémica, uma vez que o agora ex-apresentador disse na altura não ter sido contactado.

João Montez põe os pontos nos ''is', explica como tudo aconteceu e revela como foi recebido pela equipa do "Querido"... além de nos contar como é que desenrasca com a bricolage.

Estrear-se a solo, à frente de um programa com 16 anos causa-lhe que tipo de emoções?
É inevitável assumir que há sempre um verdadeiro sentimento de responsabilidade anexado à condução do "Querido, Mudei a Casa". Não só pela questão da longevidade do formato... 16 anos não é para todos…! Complica ainda mais se partilhar convosco que me recordo, na perfeição, da primeira vez que vi o programa? Penso que tinha 14 anos… ui!... mas, também, pela questão deste programa ser um dos poucos - ou únicos - casos em que o formato rapidamente se tornou uma marca consagrada junto dos telespectadores.

Indiscutivelmente, de uma forma ou de outra, faz parte do imaginário televisivo de cada um de nós e acabamos até por já nem nos lembrarmos que o nome surge fazendo uma referência clara ao filme de 1989, "Querida, Encolhi os Miúdos". É curioso! Hoje em dia já nem nos recordamos disto e muitas vezes fazemos trocadilhos partindo do nome do programa, apenas, e não do filme. Só este facto diz tudo acerca da sua popularidade. É a responsabilidade, é a nostalgia (alguma, admito) e um desafio que, pelo seu carácter humano, permite-me sentir o orgulho e o privilégio em fazer parte desta história. Estou bastante entusiasmado e tenho a certeza que irá contribuir para uma maior versatilidade minha, enquanto apresentador.

João Montez com a decoradora Ana Antunes
João Montez com a decoradora Ana Antunes créditos: TVI

Quando foi convidado, quais foram as suas primeiras reações?
Devido a todo este reconhecimento do público em relação ao formato e a esta responsabilidade acrescida que acaba por vir com os 16 anos do "Querido", posso dizer que quando me foi feito o convite foi um misto de reações (e emoções!). Primeiro, porque todos estes aspetos acabam por ter um peso considerável no meu “sim” e por muito que o quisesse dizer desde logo, há aqui uma gestão da herança que deve ser feita da melhor maneira possível, tendo também a necessidade que algumas das minhas vontades fossem tidas em conta, desde logo.

Como por exemplo, o fator novidade nesta nova temporada não poderia passar apenas pelo novo apresentador. Queria deixar claro o meu cunho e a minha personalidade, mas teriam de existir mais algumas nuances que fossem diferentes (ainda que ténues), deixando à mesma a essência do programa. Ainda assim - e num primeiro momento - fiquei bastante surpreendido. Não estava à espera, de todo!

Ponderou não aceitar? 
Sendo eu alguém que gosta (e muito) de desafios o 'não' nunca foi uma hipótese. De forma rápida mas ponderada, simplesmente avaliei todos os aspetos, todas as possibilidades. Para ter a certeza que o meu sim era mesmo um sim, de coração.

Gustavo Santos revela motivo de afastamento da TVI e garante que decisão não foi de Cristina Ferreira
Gustavo Santos revela motivo de afastamento da TVI e garante que decisão não foi de Cristina Ferreira
Ver artigo

Quem foi a primeira pessoa a quem contou e qual foi a reação?
Contei à Inês [Gutierrez, também apresentadora da TVI], a minha namorada. Sendo ela também apresentadora na mesma casa e alguém que, além de destemida, relativiza bastante e é sobejamente mais rápida a decidir sobre assuntos importantes do que eu, a reacção foi: “Já disseste que sim, certo?”.

Inês Gutierrez e João Montez
Inês Gutierrez e João Montez créditos: Madalena Rodrigues

Houve uma semi-polémica, já totalmente sanada, a propósito da saída do Gustavo Santos do formato. Teve oportunidade de conversar com ele?
Houve a oportunidade de me fazerem chegar uma mensagem do Gustavo, logo numa das primeiras reuniões que tive com a equipa, após ter sido anunciada a novidade. Infelizmente nunca nos cruzámos até à data, nem em trabalho, nem em lazer. Ainda assim, tenho a certeza de que, se tivesse acontecido, o respeito pelo trabalho que fazemos iria ser mútuo, pois somos duas pessoas bem formadas e cientes do meio no qual estamos inseridos.

"Houve a oportunidade de me fazerem chegar uma mensagem do Gustavo, após ter sido anunciada a novidade."

Todas as polémicas ou semi-polémicas, como costumo dizer, são as regras do jogo que aceitámos jogar, sabendo que na maior parte das vezes não temos mão nas decisões que são tomadas, seja para o bem ou para o mal. É também importante dizer que é compreensível que exista sempre uma proximidade e um carinho especial por alguém que deu a cara ao formato nos últimos anos.

Foi assim com a apresentadora anterior ao Gustavo, a Sofia Carvalho, e será sempre assim com qualquer tipo de programa e o seu apresentador. Mas não nos podemos esquecer de que o apresentador não é o formato e o formato não é o apresentador, a menos que exista aqui um sentimento de pertença pela sua criação, o que não é o caso.

"Fui recebido com todo o carinho, proximidade e apoio"

A equipa do "Querido" já está junta há alguns anos. Foi praxado pelos veteranos?
Fui! Aliás, já tivemos a prova comprovadíssima neste primeiro programa, com tintas e risadas à mistura. Mas, pelo que me pareceu, acho que as praxes vão continuar por esta temporada fora…! Sorte a minha ter calhado numa equipa que, por estar junta há tanto tempo, funciona como uma daquelas famílias onde à mesa há sempre lugar para mais um. E soube integrar esta nova “ferramenta” de uma forma maravilhosa. Estou a aprender bastante com cada um deles no que toca à bricolage e não só!

Como é que foi recebido pela equipa?
É curioso pois, nos últimos tempos, fui encontrando, de forma ocasional, algumas pessoas que, de alguma forma, fizeram parte do "Querido, Mudei a Casa!" nos últimos anos. Todas elas acabavam por me dizer o mesmo: “A equipa é quase como se fosse uma família!”. Precisamente por ser uma equipa onde todos trabalham juntos há já bastante tempo, receei que, de início, pudesse ser difícil integrar-me. Não poderia estar mais errado! Fui recebido com todo o carinho, proximidade e apoio. Foi mais do que alguma vez poderia pedir ou imaginar.

João Montez Querido Mudei a Casa
créditos: TVI

No primeiro programa, assistimos a uma renovação muito emocionante.
Além de ser o primeiro programa desta nova temporada, para mim ficou desde logo percetível de que a equipa estava ansiosa por se juntar de novo, após o confinamento obrigatório devido à COVID-19. Mais ainda, era clara a vontade e a motivação que todos tinham de poder voltar a proporcionar momentos de pura felicidade a quem se candidata a este programa… afinal de contas, isto é o "Querido, Mudei a Casa!", o programa que transforma casas mas, sobretudo, muda vidas.

Já era de se esperar que predominasse alguma emoção nos primeiros dias de gravação do primeiro episódio, no entanto, a escolha destes candidatos foi especial, dado o contexto que vivemos atualmente. Escolhemos uma Casa de Repouso e decidimos surpreender todos os seus utentes. Foi desde logo um objetivo nosso, o de homenagear, de alguma forma, um grupo de idosos, proporcionando-lhes um maior conforto e qualidade de vida. E sabendo da magia que a equipa do Querido consegue em 48 horas… transformámos um espaço quase esquecido no tempo, numa sala onde estes nossos “jovens” podem criar novas memórias. O resultado ficou à vista de todos… foi um sucesso e encheu-nos o coração. Haverá lá melhor estreia do que esta…?

Qual foi, até ao momento, o momento das gravações que mais o emocionou. E porquê?
Sem dúvida de que irei guardar para sempre alguns dos melhores momentos deste primeiro programa. A D. Custódia, que até então já tinha sido dada a conhecer aos internautas pelos seus vídeos virais durante o confinamento, agora virou uma estrela de televisão…!

Irei guardar para sempre na memória a expressão da própria, ao ver aquela sala totalmente transformada. Mas há mais momentos pela frente… muitos mais e que ainda não os posso revelar. Posso dizer apenas que me toca de uma forma bastante especial ver uma daquelas famílias mesmo, mesmo, mesmo unida.

João Montez Querido Mudei a Casa
créditos: TVI

Se pudesse escolher a casa de alguém para renovar de alto a baixo, qual seria e porquê?
A escolha é muito difícil, pois sei que há bastantes pessoas que necessitam de uma renovação total nos seus lares. Prova disso mesmo são alguns dos sítios por onde o "Querido, Mudei a Casa!" já passou. Sítios esses em que a equipa saí com uma vontade imensa de mudar mais do que uma divisão… e por vezes até acabamos por fazê-lo! A realidade é que muitas famílias portuguesas necessitam de um apoio destes pelas mais diversas razões. A escolha é sempre complicada e adoraríamos conseguir mudar a vida das milhares e milhares de pessoas que se candidatam a este programa. Esta temporada surpreendemos e deixámo-nos surpreender… vai ser emocionante!

Pergunta sem qualquer tipo de bricolage-shaming: Lá em casa, tem jeito com o berbequim e a caixa de ferramentas ou costuma pedir ajuda?
É uma pergunta que merece uma resposta com algum bricolage-knowledge: na hora de usar a ferramenta, sei a teoria toda, tentativas não faltam… mas a coisa nem sempre corre bem!

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.