"Perry Mason" vale a Matthew Rhys a sua terceira nomeação para um Globo de Ouro, cuja cerimónia acontece este domingo, 28 de fevereiro. O ator, já anteriormente reconhecido pelo desempenho na série "The Americans", dá vida ao famoso advogado criminal, personagem criada na década de 1930 por Erle Stanley Gardner.

Na literatura, Perry Mason foi protagonista de 82 romances e quatro contos, todos com a mesma premissa: um cliente é acusado de um homicídio. Mason prova a sua inocência, encontrando o verdadeiro assassino. A personagem viria depois a ter uma vida profícua noutras plataformas: primeiro no cinema, ainda na década de 1930, depois na rádio e, a partir da década de 50, na televisão. "Perry Mason" da HBO é a quarta adaptação dos romances de Erle Stanley Gardner ao pequeno ecrã.

Mas voltemos a "Perry Mason", a série da HBO, que vale a Rhys a nomeação na categoria de Melhor Ator Dramático. Passada na era da Grande Depressão (pós-Crash da Bolsa de 1929), a trama criada por Rolin Jones ("Bordwalk Empire" e "United States of Tara") e Ron Fitzgerald ("Erva" e "Friday Night Lights) decorre na fase inicial da carreira de Perry Mason.

A lutar contra o stress pós-traumático, após ter combatido na I Guerra Mundial, e acabado de sair de um divórcio, o advogado é contratado para um horrendo caso do rapto e homicídio de um bebé. A investigação que enceta vai trazer consequências profundas para todos os que o rodeiam. Pelo meio, ainda lida com um problema de alcoolismo e com ausência da mulher e do filho.

Entre o elenco constam nomes como John Litgow ("The Crown", "Dexter", "Terceiro Calhau a Contar do Sol"), Shea Whigham ("True Detective" e "Fargo") e Tatiana Maslany ("Orphan Black").  A série foi renovada para uma segunda temporada em julho de 2020, embora não haja perspetivas para o arranque das gravações, como revelou recentemente o protagonista em entrevista ao "Deadline".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.