Ficou claro nas últimas horas que na casa do “Big Brother 2020” não são permitidos comportamentos homofóbicos, xenófobos ou racistas. Foi o próprio Big Brohter que teve este discurso com Hélder, o concorrente que fez um comentário homofóbico e que levantou uma onda de polémica. Devido a este comportamento, o concorrente de Santa Maria da Feira arrisca a expulsão já no próximo domingo.

Mas parece que a sentença não terá surtido efeito já que, depois do episódio especial do programa que contou com Cláudio Ramos, Hélder voltou a demonstrar uma atitude homofóbica. E desta vez, não foi o único. Também Pedro Alves, o concorrente que no vídeo de apresentação disse ser “um pouco homofóbico”, entrou numa conversa que poderá ter repercussões.

Já depois de ter sabido que estava nomeado, Hélder sentou-se em frente a Iury para jantar e o tema de conversa foi a homofobia. “Imagina que eles agora estavam ali aos beijos. Gostavas de ver isso? À tua frente e em frente a um filho teu”, perguntou a Iury, perguntou Hélder ao falar de casais homossexuais.

“Big Brother 2020”. Pedro Crispim arrasa Hélder: "Este tipo só pode ser parvo"
“Big Brother 2020”. Pedro Crispim arrasa Hélder: "Este tipo só pode ser parvo"
Ver artigo

“Incomoda-te se um casal (heterossexual) se beija na rua?”, perguntou de volta a concorrente que nasceu em New Jersey. “Um casal normal não”, atirou o concorrente. “Ó Hélder, e incomoda-te quando um casal homossexual se beija na rua?”. “Não. Não é incomodar. Se eu estiver sozinho não me incomoda. Mas se eu estiver com um filho, não sei. Acho que iria ser estranho”, atirou o concorrente já depois de ter sido repreendido por um comentário homofóbico.

“Ai, meu Deus. Então desculpa. Eu peço desculpa do fundo do meu coração, mas tu és homofóbico”, disse por fim a concorrente. “Não. Olha, faz essa pergunta a todos os homens”, atirou Hélder. “Se eles responderam a mesma coisa são homofóbicos”, contrapôs a jovem.

Com Iury e Hélder, estavam também à mesa Slávia, Pedro Soá, Noélia e Pedro Alves. Iury virou-se para Pedro Alves e repetiu a pergunta. “Faz-me confusão. Mas é a vida deles”, disse o concorrente. “Eu não sei como seria a minha reação”, voltou a insistir. A concorrente de New Jersey voltou a reiterar a sua opinião dizendo que estava li “um ‘q’ de homofobia”.

Pedro Alves não desistiu e voltou à carga: “Se começa um casal a beijar-se em frente ao meu filho, eu também não sei qual é a minha reação. Porque acho que não têm de estar a pôr aquilo à frente do meu filho. Para tudo há lugar”.

O momento já foi partilhado nas redes sociais do programa e promete voltar a gerar polémica.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.