A TVI não adiantou muitos detalhes quanto à retirada de Luís Magalhães da casa do "Big Brother", confirmando apenas que se tratava de "motivos de saúde" que em nada estavam relacionados com sintomas da COVID-19. São os próprios comentadores do programa, no entanto, que dão a indicação de que o desfecho poderá estar diretamente relacionado com os mais recentes conflitos que o concorrente tem protagonizado com André Filipe e dos efeitos que isso terá tido na sua saúde mental.

Embora os dois concorrentes tenham criado uma ligação muito forte desde o início do jogo, André Filipe acusou Luís de ser homofóbico. As discussões entre ambos têm sido intensas ao ponto de, esta quarta-feira, 16 de setembro, Luís Magalhães ter surgido completamente afónico durante as nomeações conduzidas pela apresentadora Teresa Guilherme.

"BB - A Revolução". Luís retirado da casa por "questões médicas". TVI esclarece que não é COVID-19
"BB - A Revolução". Luís retirado da casa por "questões médicas". TVI esclarece que não é COVID-19
Ver artigo

Quando, no extra desta sexta-feira, 18, Maria Botelho Moniz reforçou que "este ambiente pode causar esta exaltação" em que "as coisas podem escalar por uma coisinha mínima", a comentadora Susana Dias Ramos concordou.

"Este género de pessoas não tem noção do impacto que podem ter noutras", começa por dizer, referindo-se a André Filipe. "É por causa de pessoas assim que há tanta gente à procura de consulta [de apoio psicológico]. Ele mina aqui, ali e acolá. E mente, que é uma coisa grave. Quando tens um grupo inteiro que acredita naquela mentira, é desesperante e de levar uma pessoa à loucura. Claro que depois tentas, de todas as maneiras, justificar-se", explica.

E continua: "Acho que o Luís não é a pessoa psicologicamente mais forte do mundo e não pareceu. No caso dele, fico com a ideia de que alguma coisa de muito grave já deve ter acontecido no passado dele. Ele tem ali alguma coisa que não resolveu muito bem e, por algum motivo, esta perseguição afetou-o tanto que lhe deve ter trazido algumas memórias."

Flávio Furtado, outro dos comentadores, é da mesma opinião e reforça a aparente falta de "estabilidade emocional" do concorrente para participar num reality show como o "Big Brother".

"BB - A Revolução". Luís vira as costas a André Filipe após tentativa de reconciliação
"BB - A Revolução". Luís vira as costas a André Filipe após tentativa de reconciliação
Ver artigo

"Se o Luís não estava preparado para ir para um reality, não ia. Em 2020, ele já sabia para onde é que ia e se não tinha estabilidade emocional e a força suficiente para lidar com isto, tinha dado o lugar a outro jogador. Mas, coitado, eu preferia apanhar uma alcateia de parasitas púbicos do que apanhar o André", refere.

E continua, defendendo porque é que André Filipe é o seu concorrente favorito dentro da casa: "O André Filipe tem-nos dado conteúdo desde o primeiro dia. Ele é realizador, ator, terapeuta, escritor e chato como tudo. É um ótimo jogador. Ele percebeu que o ponto fraco do Luís era não gostar de ser chamado à atenção. Inicialmente, arranjou-lhe um rótulo, chamando-lhe homofóbico e Luís chorou. Depois disse-lhe que era agressivo, que estava a fazer bullying. Ele percebeu como incomodar o rapaz e, de repente, valia tudo."

Depois de ter sido retirado da casa do "Big Brother", Luís Magalhães contou com o apoio de toda a produção e está "estável". Não se sabe, no entanto, se voltará à casa mais vigiada do País.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.