O ambiente aqueceu esta terça-feira, 6 de outubro, na casa do "Big Brother - A Revolução". Carina e Pedro, o novo concorrente, desentenderam-se e Liliana não gostou da forma como Carina falou com o morador recém-chegado à Ericeira, ficando lavada em lágrimas.

"O Pedro e eu estávamos a trocar umas ideias em relação ao exercício da prova semanal, no entanto eu não concordei com ele e levantou o tom de voz. Eu também levantei e a Liliana não gostou", começou por explicar Carina. "Se fosse com um homem de 21 anos, que é a minha idade, ela aceitaria, mas como é um homem de 40 anos não aceita", explicou.

Mas Carina continuou: "Se entrou para o jogo temos de ter as nossas opiniões. Não lhe faltei ao respeito. Contudo, devia manter mais a minha postura e não comentar nada dentro desta casa porque cada vez que falo tenho uma atitude mais agressiva. Contudo, concordo com a Liliana porque o Pedro tem 40 anos, tem a idade do meu pai".

Joana do "Big Brother" em lágrimas após explicar transtorno: "Não consigo comer comida feita por outras pessoas"
Joana do "Big Brother" em lágrimas após explicar transtorno: "Não consigo comer comida feita por outras pessoas"
Ver artigo

Pedro também não se calou: "Senti-me injustiçado, toda a gente viu. Estava a dizer uma coisa que eu não fiz, mas eu também não devia levantar tanto a voz. A idade não quer dizer nada, devia ter reparado que ela é mais explosiva e ter mais calma", disse o novo concorrente, tendo a voz do "Big Brother" acrescentado que, no jogo, estão todos em pé de igualdade.

"Sinto a Liliana magoada... de facto, ele tem a idade do meu pai, caramba. Eu respeito-o, caramba! E não sei como te abordar, tenho de ir com calma. Mas se estamos aqui para jogar e se o 'Big Brother' está a ver isto em direto, sabe que eu não faltei ao respeito", frisou Carina.

Quando se recompôs, Liliana resolveu explicar a situação. "Compreendo que a Carina tenha a personalidade que tenha. Contudo, por muito que eu tivesse razão, jamais levantaria a voz a este senhor. É por uma questão moral minha. Porque não é assim que resolvo as minhas situações. Manifestaram-se os dois e sensibilizou-me o fator idade", esclareceu a concorrente de Oliveira do Bairro.

"Não assustei, não fui agressiva. Parece que opinar dentro desta casa é crime. Não o insultei e até lhe chamei um nome fofinho, que foi coelhinho. Fiz de tudo para respeitar a opinião do Pedro", rematou Carina.

Família faz revelações sobre Carina

Nesta manhã de quarta-feira, 7 de outubro, o marido e os sogros de Carina estiveram à conversa com Manuel Luís Goucha no "Você na TV!", da TVI. "É mulher do norte, ela é assim e explode muito", começou por dizer o marido, Rui Gandra, que revela que conheceu a mulher "por acaso": "Estava a precisar de funcionárias e falei com ela para vir trabalhar para a roulote".

"Eles começaram a namorar e depois a Carina passou a dormir em minha casa", disse Susana Gandra, a sogra da concorrente, acrescentando que atualmente a nora trabalha bem atrás do balcão, no negócio da família, mas no início demorou a aprender. "Ela grita e, às vezes fico um bocadinho preocupada com ela, mas já estou habituada".

Ainda assim, o sogro, José Gandra referiu que Carina "é muito meiga e sabe pedir desculpa". "Já a tentei ajudar, para ir a um psiquiatra. Mas ela não quer, diz que não quer tomar medicação", referindo-se ao passado da concorrente do Porto. É que Carina teve uma infância e adolescência conturbadas. Foi abandonada pela mãe, tendo sido criada apenas pelos avós e pelo pai. Hoje, a sua família são os sogros e o marido.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.