Laura Galvão decidiu abandonar o "Big Brother Famosos" no passado domingo (16). Depois de passar duas semanas na casa mais vigiada do País, a atriz de 33 anos não aguentou mais as saudades da família e optou por desistir do desafio. No entanto, em entrevista aos jornalistas, revelou não se considerar uma "desistente".

Considera que "foi mesmo a melhor decisão" e que foi necessária "bastante coragem" da sua parte para a tomar. "Eu não me vejo como uma desistente. Vejo-me como uma pessoa que teve coragem de aceitar o seu limite", afirmou aos jornalistas esta terça-feira (18). A atriz assegurou ainda que não se arrepende de ter optado por sair.

Laura Galvão desiste do "Big Brother Famosos": "Eu estava a sentir-me a sufocar"
Laura Galvão desiste do "Big Brother Famosos": "Eu estava a sentir-me a sufocar"
Ver artigo

"Não sou pessoa de desistir, levo as coisas até ao final", garantiu. "Mas também nunca passei por uma situação destas", relembrou. "Isto que aconteceu foi uma coisa épica para mim. Foi mesmo chegar ao meu limite. De outra forma, eu não desistiria", acrescentou a artista, que assegurou ainda que, caso tivesse "capacidade emocional para seguir em frente", fá-lo-ia — mesmo com as saudades da família e a necessidade de ter o seu espaço. "Mas primeiro está a minha estabilidade", disse.

"Não ia estar em condições de trabalhar durante uns bons tempos"

Laura Galvão acredita ter desafiado os seus limites e defende que há que saber respeitá-los. A decisão de desistir foi, de acordo com a mesma, muito ponderada. "Ponderei muito. Esta segunda semana foi muito difícil para mim, porque só conseguia pensar 'vou-me dececionar a mim, vou dececionar os meus, vou dececionar os meus fãs'", elaborou.

No caso de continuar na casa, "não ia estar em condições de trabalhar durante uns bons tempos", acredita. "Ia estar a prejudicar a minha saúde, o meu estado emocional e as pessoas que estão a ver", enumerou, argumentando que "estar a ver uma pessoa que está ali sem vontade e que só está a chorar, a coitadinha, não fazia sentido".

A atriz entrou na casa com o objetivo de garantir visibilidade e relevância para conseguir oportunidades no ramo da representação, aquilo que mais ama fazer, como reforçou em entrevista. Ainda assim, não tem medo de que a desistência a prejudique. "Não acredito que seja um fechar portas, muito pelo contrário", deixou claro.

"Não criei nenhuma inimizade com a Marta"

Depois do dilema rejeitado por Marta Gil para Laura ouvir uma mensagem da sua filha, a atriz ficou fragilizada. "De início tive um choque, fiquei magoada. Não fiquei chateada, mas comecei a pensar na parte positiva de tudo isto", revelou no "Dois às 10". Embora os colegas acreditassem que Marta iria aceitar, o instinto de Laura "foi que não ia acontecer".

"Eu e a Marta não temos assim uma grande ligação, por isso acho que não faria sentido ela fazer isso por mim", esclareceu, defendendo que a colega não pode ser condenada pela atitude. Aos jornalistas, lembrou que Marta "teve as razões dela para fazer o que fez, foi honesta com ela própria". "E isso para mim é o mais importante", avançou.

No lugar da colega, teria aceitado o dilema. "Eu aceitava. Claro que aceitava", garantiu. "Não criei nenhuma inimizade com a Marta", esclareceu ainda, afirmando que ainda tentou "amansar" um pouco a concorrente. Para si, o potencial vencedor seria o Jardel, "por tudo, por estar a fazer uma introspeção de vida muito complicada".

"Não acredito, de todo, que o Bruno esteja apaixonado pela Lili"

Para Laura Galvão, "a proximidade entre o Bruno e a Liliana é amizade, é um elo muito forte". A atriz não crê que Liliana esteja apaixonada por Bruno, nem o contrário: "Não acredito, de todo, que o Bruno esteja apaixonado pela Lili". "Acho que eles encontraram ali uma base, um pilar de força, a que se agarram muito e que se unem para ter força", divulgou.

A atriz disse também que Bruno de Carvalho a surpreendeu "de uma forma incrível", por tudo o que ouvira cá fora: "Ele surpreendeu-me muito pela positiva, porque não é nada daquilo que se ouve cá fora". "Deu-me muita força, foi muito paternal comigo. Chegava a dizer-me 'se tu fores eu também vou, eu preciso de ti aqui, porque senão eu também me vou abaixo'", disse.

Antes de entrar para a casa, Laura Galvão já conhecia Jaciara e Jay Oliver. Para a atriz, Jaciara "é jogadora" e "sabe o que está a fazer". "Mas não acredito que o que ela está a passar lá de sofrimento seja fingido", assegurou. Quanto a Jay Oliver, que se encontra mais apagado no jogo, Laura acredita que está a ser fiel a si mesmo.

"O Jay é mesmo assim, muito calmo, muito pacato", exclamou. É "um bebezinho" que "precisa de ser cuidado", para Laura. "Uma das minhas tristezas por ter saído é que  não vou estar lá, porque ele precisa mesmo de carinho", adiantou a atriz. "Agora também não o irritem, porque, se for levado ao limite, ali naquelas condições, eu não sei como será o Jay", atentou.

"Não tenho mesmo feitio para estar no meio de intrigas"

No curto tempo que passou dentro da casa, Laura Galvão considera ter-se divertido "imenso", "com pessoas fantásticas" com quem partilhou "muitos momentos de felicidade". Quando saiu, o namorado, Diogo Andrade, não mostrou dúvidas. Disse-lhe "tu ias ganhar isto", embora tenha concordado com a decisão da companheira, considerando ter sido a "melhor altura" para a sua saída.

Com base nesta afirmação estará a crença de que "o ambiente na casa poderá estar a ficar mais agressivo", e Laura concorda. "Eu não tenho mesmo feitio para estar no meio de intrigas", assegurou. "Porque eu evaporo aquilo tudo e depois não tenho como tirar cá para fora", avançou. "Não é meu feitio criar problemas", reforçou.

Foram as saudades de Diogo Andrade e de Índia, a filha do casal, com 6 anos, que mais pesaram na decisão de Laura. O reencontro com a filha, segundo contou, foi tranquilizante. "Abraçou-me e disse 'mãe, não faz mal não teres ido até à final, eu ontem também disse ao pai que já não estava a aguentar mais'", revelou a atriz de 33 anos.

No programa "Dois às 10", Laura Galvão falou do quanto o namorado apoiou a sua entrada no "Big Brother Famosos", com palavras "de coragem e de incentivo". Quando recebeu o convite, ficou "bastante assustada": "Imaginei-me numa casa fechada com pessoas que não conheço, sem o meu espaço, sem conseguir ter os meus momentos", explicou. Não ter um "ponto de escape" foi outro dos motivos que levou Laura a abandonar a casa.

Crê que, durante a sua prestação, foi "o mais Laura possível" e tentou dar-se a conhecer melhor ao público, bem como relembrá-lo da sua existência, como explicou no "Dois às 10". Começou a repensar a decisão logo na primeira manhã, quando se apercebeu do tempo que ficaria sem os seus ou o seu espaço. "A primeira semana ainda me fui tentando encontrar", disse. A partir daí, "já parecia que era um mês", e atingiu um limite.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.